• Arquitetura

    Segunda-Feira, 29 de Agosto de 2016

    O filósofo Alain de Botton é autor de vários best-sellers que transformam a filosofia em uma visão aproximada da vida contemporânea. Entre eles, o livro “Arquitetura da Felicidade” fez sucesso ao lado do documentário homônimo, pois nos leva a pensar sobre como as casas contemporâneas podem proporcionar uma vivência mais interessante.

    Para Botton, no entanto, não basta falar ou escrever. Sua reflexão sobre o morar rendeu um fruto concreto: no projeto “Living Architecture” ele põe em prática seu discurso.

    Ao lado de arquitetos, criou lugares incríveis que podem ser habitados por alguns dias e provar sua teoria de que uma residência pode transformar seu estado de espírito. A casa “Balancing Barn” – em tradução literal, Celeiro em Balanço – é uma delas.

    Localizada em um vale preservado pela Fundação Suffolk Wildlife Trust, na Inglaterra, a casa ocupa uma área onde antes havia bangalôs, celeiros e construções abandonadas. O Living Architecture renovou o entorno, mantendo e resgatando a flora e a fauna originais.

    Depois convidou o escritório holandês de arquitetura MVRDV, reconhecido pelo design inteligente, sensível e divertido, para sugerir que tipo de moradas poderiam ser erguidas ali.

    O terreno repleto de desníveis inspirou a criação da Balancing Barn, uma construção de 30 metros de largura, que tem sua metade em balanço.

    Nos interiores, a madeira clara reveste até as vigas de aço. A cozinha e sala de jantar levam a um longo corredor que se estende aos quatro quartos. No outro extremo, uma grande sala de estar com janelas enormes levam a um mergulho na paisagem.

    Uma porta camuflada no living revela a escada de acesso ao jardim, onde há um balanço para as crianças desafiarem o peso da casa. As ruínas originais do lugar estão expostas, para não apagar sua memória.

    O revestimento externo de aço inoxidável polido torna o visual leve, ao refletir a luz do sol, e mimetiza o volume na natureza. Reflexões podem vir aos montes, e é o que o filósofo tinha em mente para quem passar alguns dias abrindo as janelas da casa.

    Fonte: http://casavogue.globo.com

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 28 de Agosto de 2016

    O café mocha (pronuncia-se “moca”), também chamado pelo “nome completo” mochaccino, é uma variação de bebida à base de café, inspirado na bebida de café Bicerin Turim.

    É feito com um terço de café espresso, um terço de leite vaporizado e um terço de chocolate em pó ou calda, tanto do chocolate amargo quanto a versão ao leite.

    Ao contrário do capuccino, não costuma conter espuma de leite, mas é possível encontrá-lo com chantilly ou marshmallow, pulverizados com chocolate ou canela em pó. Uma outra variação também pode ser feita com chocolate branco.

    Quando se usa calda de chocolate escuro e branco, é chamado de mocha marmore, mocha smoking e zebra!

    O nome é uma homenagem à cidade litorânea do Mar Vermelho, Mocha, no Iêmen, que até o século XV era a principal cidade exportadora de café da Península Arábica.

    Fonte: decafeeuentendo.laklobato.com

     

    (0) Comentar
  • Coifas

    Quinta-Feira, 25 de Agosto de 2016

     

    A FRANKE não cria produtos para preencher espaços vazios nas cozinhas e lavanderias, e sim para fazer com que as pessoas sorriam, se surpreendam e sintam o máximo de bem-estar. Com INOVAÇÃO e QUALIDADE a marca traz confiança, conveniência e conforto para qualquer projeto.

    Coifas

    Ter uma cozinha limpa e sem odores é o sonho de qualquer consumidor. As COIFAS Franke possuem alta capacidade de extração e baixo nível de ruído, que proporcionam TRANQUILIDADE e SATISFAÇÃO para toda a família.

    Cooktops

    Os COOKTOPS Franke transformam qualquer cozinha. Com design MODERNO e acabamento de primeira, eles combinam com todos os estilos. Além disso, possuem acendimento automático e um sistema de segurança avançado que atendem às necessidades de uma vida moderna.

    Fornos

    O DESIGN ITALIANO e o acabamento impecável dos FORNOS Franke se aliam à alta tecnologia e um excelente sistema de segurança, completando as razões para o consumidor fazer a escolha certa.

    Venha até a Aldeia e deixe-se encantar pelos produtos Franke!

    Fonte: Franke.

     

    (0) Comentar
  • Sustentabilidade

    Sexta-Feira, 26 de Agosto de 2016

    E se uma construção feita com garrafas pet fosse reconhecida com um selo ambiental? Foi o que aconteceu com o edifício Ecoark, que alcançou a certificação LEED Platinum, o nível mais alto do selo americano.

    O Ecoark é um pavilhão construído de acordo com o conceito dos 3 Rs – Reduzir, Reutilizar e Reciclar. Utilizando tijolo feito com garrafas pet, tem a metade do peso de um edifício convencional, com o diferencial de resistir a fenômenos da natureza como terremotos e furacões.

    Inaugurado em 2010 em Taipei, Taiwan, o Ecoark foi projetado pelo arquiteto Arthur Huang, diretor da empresa Miniwiz – Sustainable Energy Development. O edifício ocupa uma área de 2.186 metros quadrados e foi construído com 1,5 milhão de tijolos em forma de garrafa feitos de garrafas pet recicladas.

    Possui anfiteatro, salão de exposições e espaço para museu distribuídos em três pavimentos, equivalentes a nove andares. A estrutura com 28 metros de altura é completamente desmontável, permitindo-se desmontá-la para montar em outro local.

    Mais conhecidos como Polli-Bricks, estes tijolos de garrafas pet foram moldados permitindo um perfeito encaixe das células, o chamado Brick-Cell. A estrutura modulada em forma de colmeia é presa por uma malha metálica e uma peça de acrílico revestida de uma substância não inflamável para proteger os Polli-Bricks do fogo e das tempestades.

    As garrafas PET foram deixadas vazias, pois Huang acredita que o ar é o melhor isolamento térmico, deixa passar a luz, reduzindo a utilização de iluminação artificial.

    O Ecoark recebeu a certificação LEED Platinum, concedida no Brasil pelo Green Building Council Brasil. Além do critério de sustentabilidade na reutilização de garrafas pet, o edifício também utiliza água da chuva em seu sistema de resfriamento, além de contar com placas solares para abastecimento da iluminação LED nas fachadas.

    Fonte: Sustentarqui

    (0) Comentar
  • Louças e metais

    Quarta-Feira, 24 de Agosto de 2016

    Com foco em peças que primam pelas CURVAS e DELICADEZA, a DECA sempre apresenta NOVIDADES e TENDÊNCIAS em produtos que se adaptam a qualquer tipo de projeto.

    Pensando nisso, trouxe para o mercado as linhas DECA FLEX e DECA FLEX PLUS, que se destacam por seu design CLEAN e excelente CUSTO-BENEFÍCIO.

    A Deca Flex possui acionamento por CRUZETA, garantindo maior precisão na abertura e fechamento e linha completa de produtos para banheiro, cozinha, jardim e tanque, com abertura de ¼ de volta para os misturadores, torneiras e ducha higiênica, proporcionando CONFORTO ao usuário.

    Já a Deca Flex Plus tem acionamento por ALAVANCA com um toque suave, deixando as peças ainda mais delicadas. O portfólio desta linha contempla produtos para o banheiro e cozinha, todos com abertura de ¼ de volta.

    Venha até a Aldeia e conheça mais sobre os produtos Deca!

    Fonte: Deca.

    (0) Comentar
  • Eventos

    Sábado, 27 de Agosto de 2016

    Vem aí a terceira edição do PicniK Goiânia! Programado para o dia 03 de setembro, das 13h às 22h, ao ar livre, o evento, que é um mix de bazar, feirinha gastronômica e sunset party, acontecerá no Jardim Botânico da cidade e tem entrada gratuita.

    A intenção da festa é proporcionar a interação da sociedade com os espaços públicos, incentivando a economia criativa local – todos os expositores são produtores de seus produtos. A intenção é fortalecer as marcas locais.

    Original de Brasília e consolidada por lá, a festa é organizada pelo Casulo Moda Coletiva em Goiânia e já ficou bem conhecida aqui também.

    O Jardim Botânico, espaço que sediará o evento, é uma bela área verde que estará repleta de moda, arte, gastronomia, música e todas as experiências multissensoriais causadas pela união de tantas tribos!

    Fonte: http://www.curtamais.com.br

    (0) Comentar
  • Revestimentos

    Terça-Feira, 23 de Agosto de 2016

    Destaque no mercado quando o assunto é confecção artesanal de MOSAICOS em madeira certificada, a OCA BRASIL aliou-se à Valchromat, marca portuguesa que introduziu no mercado europeu a evolução do MDF, com painéis de fibras de madeira coloridas naturalmente e unidas entre si com resina especial. Este material passou a ser usado em aplicações nas áreas da arquitetura e design e está presente em todos os revestimentos da linha CONCRETA.

    Nada é mais concreto, mais REAL que uma linha, uma cor, uma superfície. A coleção Concreta traz em si a intenção de socializar e difundir o bom DESIGN, como fizeram os precursores do movimento concretista nas artes plásticas brasileiras do século passado.

    Munida de régua e compasso, a arte intervém na produção industrial MODERNA, a fim de que os objetos saídos dessa indústria sejam também obras de arte.

    Padrões diversos de mosaicos foram concebidos como ferramentas para que cada cliente seja o artista do seu próprio painel, mesclando formas GEOMÉTRICAS puras com a força das cores.

    Cores predominantes, secundárias e terciárias presentes em montagens regulares ou irregulares possibilitam a concretização de murais INÉDITOS.

    Com essa surpreendente coleção, a Oca Brasil traz soluções INOVADORAS em revestimentos para parede, fabricados a partir do uso responsável de matérias primas renováveis.

    Assim, na linguagem da arte, as formas geométricas perdem o caráter objetivo da geometria para se fazerem veículo da IMAGINAÇÃO.

    Venha até a Aldeia e deixe solte a sua imaginação com os produtos Oca Brasil!

    (0) Comentar
  • Sustentabilidade

    Segunda-Feira, 22 de Agosto de 2016

    Um jardim zoológico projetado para ser um novo ambiente de conservação, educação e pesquisa de espécies naturais: esta foi a proposta do projeto de arquitetura sustentável Adelaide Zoo, criado em 2010, na cidade de mesmo nome na Austrália.

    Para integrar a entrada da cidade com a do Zoológico foram construídos vários pátios interligados, criando uma transição natural e conexão física entre as estradas, parques e vias navegáveis, e dando acesso seguro a cafés e exposições ali realizados.

    Segundo o escritório de arquitetura responsável pelo projeto, todo o paisagismo foi pensado considerando-o como espaço público original para o povo australiano. O telhado verde funciona como uma cobertura ao abrigo dos animais selvagens, além de promover a intensificação da biodiversidade. Paredes vivas com plantas nativas também fazem parte deste ambiente.

    O projeto Adelaide Zoo atua como uma plataforma para a investigação em curso sobre o potencial de modelos alternativos de forma construída, para apoiar e promover ecologia urbana, gerir as águas pluviais e permitir um desempenho mais eficiente na geração de energia solar.

    Sobre a gestão da água, o projeto de arquitetura sustentável Adelaide Zoo incorpora uma série de iniciativas de conservação de água: tanques de concreto para captação de água de chuva; os chamados “jardins de chuva”, depressões baixas plantadas com plantas nativas que captam água de chuva por escoamento de superfícies pavimentadas, filtrando-a naturalmente e armazenando-a em tanque subterrâneo.

    Fonte: http://www.condominiosverdes.com.br

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 21 de Agosto de 2016

    Os queridinhos cupcakes ficaram para trás. O doce da vez é o “raindrop cake”, vendido pelo cozinheiro Darren Wong no Smorgasburg, famosa feira gastronômica no bairro de Williamsburg, em Nova York.

    A sobremesa tem inspiração em um prato japonês, feito de forma semelhante. A receita de Wong, no entanto, leva água mineral e ágar-ágar, uma substância extraída de algas marinhas rica em minerais e vitaminas.

    Apesar de saudável, o gosto não é nada emocionante: a principal característica do bolo é a sua textura, que deve ser combinada com melaço e castanhas. O prato ainda deve ser devorado dentro de meia hora. Caso contrário, acaba derretendo por completo.

    Por US$ 8 cada (o equivalente a R$ 29), o quitute vem dividindo opiniões. No Instagram, um usuário achou “sem surpresa, tem gosto de água”, enquanto outro comentou que “parecem com implantes de silicone”.

    Imagens: Divulgação.

    (0) Comentar
  • Música

    Sábado, 20 de Agosto de 2016

    Completando 40 anos de carreira e com um trabalho sempre calcado na vanguarda, Ney Matogrosso está de volta a Goiânia para o show “Atento Aos Sinais”, dia 20 de agosto, às 21h, no Teatro Rio Vermelho.

    O show apresenta uma roupagem pop/rock onde Ney traz interpretações singulares para clássicos do seu repertório e novos compositores, como é o caso de Criolo.

    O espetáculo conta ainda com um repertório cuidadosamente selecionado, que inclui obras como Vida Louca, de Lobão, Roendo as Unhas, de Paulinho da Viola, Fico Louco, de Itamar Assumpção, e Oração, de Dani Black, música que inspirou o título da turnê. Também estão no set list canções de Caetano Veloso, Vitor Ramil e Dan Nakagawa.

    No palco, Ney Matogrosso estará acompanhado de Sacha Amback (direção musical e teclado), Marcos Suzano e Felipe Roseno (percussão), Dunga (baixo), Maurício Almeida e Maurício Negão (guitarra), Aquiles Moraes (trompete) e Everson Moraes (trombone).

    Fonte: https://www.curtamais.com.br / Divulgação.

    (0) Comentar
  • Posts anteriores
  • Loja Goiânia

    (62) 3093 1717

    Newsletter

    Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: