• Geral

    Quinta-Feira, 30 de Novembro de 2017

    Para garantir uma casa cheirosa e ainda mais confortável o ano inteiro, que tal apostar nos aromatizantes naturais? É possível deixar os ambientes cheirosos na medida certa e gastando pouco com a criação de aromatizadores caseiros. Se forem feitos com capricho e criatividade, eles se tornam ainda uma linda opção decorativa para o ambiente. Confira abaixo algumas ideias e prepare o seu aromatizador caseiro, gastando pouco e, o mais importante, deixando sua casa com ótimas energias:

    1- Laranja, gengibre e essência de amêndoa

     Corte a laranja em rodelas grossas e, em um vidro com água, adicione gengibre fresco cortado em pequenos pedaços e diversas gotas de essência de limão. Para incrementar o aromatizador, adicione também algumas rodelas de limão.

     

    2-  Limão, lima, alecrim e extrato de baunilha

    Neste aromatizador, a dica é incrementar o odor lima-limão, feito com fatias colocadas na água, com algumas gotas de extrato de baunilha e alguns ramos de alecrim.

     

    3- Limão, tomilho, hortelã e extrato de baunilha

    Uma variação do aromatizador anterior, este deixa a casa com um cheiro menos doce, já que leva hortelã e tomilho no lugar de lima e alecrim. Finalize com algumas gotas de extrato de baunilha.

     

    4-  Pepino, manjericão e capim-limão

    Para um aromatizador com cheiro mais discreto, aposte neste, com rodelas de pepino, manjericão fresco ou seco e algumas gostas de óleo essencial de capim-limão.

     

    5- Pó para carpete/tapete feito com alecrim e lavanda

    Famosos nos Estados Unidos, os pós para carpete e tapete são um ótimo jeito de perfumar o ambiente. Você vai precisar de bicarbonato de sódio, alecrim seco e óleo de lavanda – misture tudo, coloque um pouco na superfície e deixe agir por 15 a 20 minutos. Finalize passando o aspirador de pó.

     

    6- Potpourri de fogão com cranberry e laranja

    No grupo dos mais exóticos, este aromatizante é perfeito para esse fim de ano. Feito na panela, mistura cranberry, fatias de laranja, canela, baunilha, noz-moscada e alecrim e traz o cheiro do verdadeiro Natal americano!

     

    Ter a casa cheirosa é realmente um delícia, né?

    (0) Comentar
  • Aldeia

    Quinta-Feira, 16 de Novembro de 2017

    Detalhes de um dos nossos ambientes aqui na Aldeia Acabamentos!

     

    Você já conhece o nosso showroom? Venha tomar um café com a gente e ver as diversas opções de acabamentos e complementos para a sua casa!

    (0) Comentar
  • Sustentabilidade

    Sexta-Feira, 08 de Setembro de 2017

    Com o objetivo de levar arquitetos e engenheiros para conhecer técnicas de alta tecnologia de construção em madeira, o WWF-Brasil e a Spirale Arquitetura promovem, agora em setembro, um intercâmbio para Santiago, no Chile.

    Segundo a organização ambiental WWF, quando utilizada da maneira adequada, a madeira reduz o tempo de construção, promove a diminuição do tempo e de resíduos no canteiro de obras e dá efeito visual diferenciado às estruturas que compõe. Ela também é um material mais leve e de fácil manuseio.

    No primeiro dia da visita está prevista uma palestra no escritório de Martin Hurtado, um dos mais famosos arquitetos do mundo a advogar pelo uso da madeira em construções; além de um city tour arquitetônico em Santiago, sugerido pelo próprio arquiteto – e com visitas programadas a locais como Centro Cultural Moneda, Matucana 100, Centro Nave, Campus San Joaquín, Torres Siamesas e o Centro de Inovação.

    A coordenação do intercâmbio acredita que conhecer as diversas possibilidades tecnológicas, estruturais e estéticas da madeira servirá de inspiração e será um diferencial para os profissionais que desejam trabalhar com uma arquitetura mais sustentável no Brasil.

    Fonte: http://ciclovivo.com.br

    (0) Comentar
  • Ecologia

    Sexta-Feira, 10 de Fevereiro de 2017

    Erguidas sobre as rodovias que atravessam reservas naturais, as pontes vivas são passagens verdes que permitem que os animais circulem com segurança em seus habitats, além de reduzir as emissões de carbono originadas dos veículos e centros urbanos.

    Também chamadas de ecodutos, foram primeiramente construídas em países europeus, a exemplo da Holanda e da Alemanha, que possuem rodovias cruzando áreas verdes que servem de moradia para diversos animais. Também foram erguidas em outras partes do mundo, como na América do Norte e na Austrália.

    Um dos exemplos mais bem-sucedidos a aderirem a este tipo de construção é o Parque Nacional Banff, no Canadá, com um total de 41 ecodutos onde circulam mais de 10 espécies de grandes mamíferos, acima da TransCanada, movimentada rodovia do país.

    As pontes verdes não só trazem ganhos para o meio ambiente, como também para quem circula sob elas, já que quanto mais verde a paisagem, menor o estresse dos usuários, que passam a estabelecer maior contato com a natureza – logo, não é exagero dizer que reduzem direta e indiretamente os acidentes de trânsito.

    Para concretizar a alternativa sustentável, os arquitetos e engenheiros sempre precisam observar as camadas de pedra da base da estrutura, respeitar as características do solo, o clima e a vegetação do local. A via de travessia precisa ser coberta por diversas espécies de plantas da flora nativa, a fim de evitar desequilíbrios ambientais de todos os níveis.

    No Brasil está em tramitação um Projeto de Lei prevê a implantação de medidas que auxiliem a travessa da fauna silvestre, tais como instalação de sinalização, redutores de velocidade, passagens aéreas ou subterrâneas, passarelas, pontes, cercas e refletores, além de ações de educação ambiental com campanhas de conscientização dos motoristas.

    Fonte: http://ciclovivo.com.br

    (0) Comentar
  • Ecologia

    Segunda-Feira, 26 de Dezembro de 2016

    O mundo digital chegou com tanta força que as mídias tradicionais de notícias estão perdendo cada vez mais seu espaço para os leitores.

    Querendo recuperar um pouco e pensando no lado sustentável do papel, o jornal japonês “The Mainichi” resolveu inovar e, principalmente, ajudar o meio ambiente com sua ideia.

    O veículo criou um papel de jornal feito de material reciclado e de sementes compactadas ainda na hora da fabricação.

    Depois de lido, você só precisa colocar o papel em um vaso com terra e regar com frequência, transformando sua leitura diária em uma planta.

    A ideia genial serviu de inspiração para grandes cidades do mundo que estão pensando em aderir ao projeto.

    A ideia genial serviu de inspiração para grandes cidades do mundo que estão pensando em aderir o projeto.

    Fonte: http://www.criatives.com.br

     

    (0) Comentar
  • Sustentabilidade

    Segunda-Feira, 05 de Setembro de 2016

    A cada dia a arquitetura sustentável se desenvolve mais. Tem sido bastante comum nos depararmos com projetos inovadores.

    É o caso do Soleta Zero Energy One, um protótipo de casa sustentável desenvolvido pela Fundação Justin Capra para Invenção e Tecnologias Sustentáveis (FITS).

    Localizada na cidade de Bucareste, na Romênia, a Soleta Zero Energy One é feita de madeira sustentável – 97% de todo o material de construção utilizado na obra da casa é reciclável – e possui um sistema inteligente que combina energia solar com a energia geotérmica, tornando possível assim o aquecimento de água e dos ambientes da casa a partir de uma energia limpa.

    Há também um sistema de armazenamento e filtragem de água de chuva, reutilizada nas torneiras da casa, além de iluminação com lâmpadas de LED para garantir uma maior eficiência energética.

    O projeto de arquitetura sustentável prevê ainda o controle de funções da casa (abertura de portas, janelas, controle de eletrodomésticos etc.) através de smartphones.

    De acordo com o site oficial do projeto, os preços para quem se interessa em adquirir a casa são mais acessíveis que qualquer outra construção sustentável do mercado.

    Fonte: http://www.condominiosverdes.com.br

    (0) Comentar
  • Arquitetura

    Segunda-Feira, 28 de Dezembro de 2015

    Com um volume de chegadas, partidas e conexões cada vez maiores, os aeroportos de todo o mundo têm se modernizado para melhor atender à demanda dos turistas.

    Mas a população mundial está cada vez mais exigente não só em relação a serviços. Atualmente, a preocupação gira em torno do impacto ambiental causado pelas ações das empresas e do que elas fazem para reverter os problemas.

    Pensando nisso, Taiwan decidiu inovar completamente ao encontrar uma solução que promete agradar a todos e, ainda, colaborar para o meio ambiente.

    O novo terminal de aeroporto da ilha – o 11º maior do mundo – vai oferecer uma infraestrutura com mais de mil árvores e um design que tornará mais fácil e agradável a longa espera entre o momento do check-in e a hora da decolagem do avião.

    Para o projeto do novo terminal 3, a Roger Stirk Harbour and Partners (RSHP) se inspirou nas paisagens paradisíacas da ilha. O design sustentável permite que o turista caminhe por entre flores tropicais e jardins verticais.

    A previsão é de que a construção aconteça em 2020 e que o aeroporto receba mais de 45 milhões de passageiros por ano. A infraestrutura, além de colaborar com o meio ambiente e com a qualidade do ar, vai reduzir o tempo de espera para apenas 40 minutos.

    De acordo com a empresa, responsável por projetos sustentáveis em mais de 13 países, o terminal 3 do aeroporto vai criar uma experiência de viagem nova e única para os turistas.

    Além da vegetação, com árvores, flores e imagens de praias e montanhas da região, e das lojas já comuns em aeroportos, a arquitetura mais maleável permitirá uma fluidez e a fácil adaptação de futuras funções e instalações sem comprometer a qualidade da viagem das pessoas.

    Imagens: Divulgação.

    (0) Comentar
  • Sustentabilidade

    Sexta-Feira, 04 de Dezembro de 2015

    Da preocupação em criar sistemas de edificação que reduzam o impacto da construção civil sobre o meio ambiente surgiu um projeto ambicioso de transformar contêineres em moradias. Fabricadas no Brasil, as casas são feitas de material reciclado, lã de pet e utilizam recursos de reaproveitamento de água.

    Além do apelo sustentável, o que chama atenção das pessoas é que os projetos são exclusivos, preços atraentes e agilidade na entrega. Com uma economia de 40% sobre o valor de uma construção convencional, esse conceito em moradia é de rápida instalação: em até 30 dias o cliente recebe a estrutura pronta para morar.

    Há dois tipos de abastecimento de água, luz e esgoto. O primeiro, mais comum por ser de baixo custo, ocorre por meio de uma espécie de tomada, conectando o contêiner ao sistema de geração destes recursos. Já o segundo, que exige um projeto mais elaborado, utiliza captação de energia solar ou gerador e necessita da criação de um sistema hidráulico próprio.

    A mobilidade também merece destaque. Caso o cliente opte pelo abastecimento mais comum de água, luz e esgoto, a casa funciona como um “aparelho eletrônico”, que pode ser desconectado e conectado em outro lugar. É possível escolher de acordo com a necessidade e o poder de compra de cada cliente.

    As moradias em contêiner já são uma tendência mundial. Muitos países utilizam esse modelo há anos, mas, além das moradias, lojas, academias, showrooms e restaurantes já desenvolveram projetos inovadores com forte apelo visual. O pensamento sustentável mais forte dessa geração, constantemente preocupada com as gerações futuras, levou os comerciantes a também buscarem alternativas que impactem os consumidores e tragam benefícios ao meio ambiente.

    Imagens: Divulgação.

    (0) Comentar
  • Sustentabilidade

    Segunda-Feira, 14 de Setembro de 2015

    Embora pequena, a cidade de Cupertino, na Califórnia, tem se destacado graças a uma iniciativa sustentável. O município está prestes a receber o maior telhado verde do mundo!

    A proposta assinada pelo estúdio Rafael Viñoly Architects será executada em cima do centro comercial Hills at Vallco.

    O espaço abriga shopping, escritórios e uma área residencial. A ideia é plantar o telhado verde em um espaço com 12 hectares, o equivalente à área de mais de 13 campos de futebol, como parte da renovação do shopping.

    Além dos benefícios de um telhado verde, como a melhoria da qualidade do ar, isolamento acústico e diminuição da temperatura, o jardim suspenso trará novos momentos de lazer aos moradores da cidade.

    Isso porque a área será transformada em um parque, com mais de 6 quilômetros de trilhas e playground infantil.

    No parque, além de avistar as colinas, vinhedos e jardins orgânicos, também será possível encontrar diversas espécies da fauna e da flora, que habitarão o local.

    A presença do telhado verde ainda permitirá que o edifício passe a reduzir o uso de energia elétrica, já que haverá maior ventilação natural, melhorando a qualidade do ar e do ambiente.

     

    Imagens: Divulgação.

    (0) Comentar
  • Ecologia

    Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2015

    Com o desenvolvimento sustentável em alta nas agendas globais, têm sido cada vez mais comuns iniciativas ecologicamente corretas pelas ruas e avenidas de grandes centros urbanos.

    A Europa tem se mostrado pioneira em muitas iniciativas. Mas agora chegou a vez da América Latina se posicionar à frente das inovações sustentáveis.

    A Cidade do México decidiu transformar uma parte do asfalto de uma das suas mais movimentadas avenidas, a Chapultepec, em um espaço verde para pedestres e bicicletas.

    Localizada no centro, a avenida faz parte da história do país, sendo datada de cerca de 1532. A região conta também com um aqueduto, construído no século XVIII para levar água até a cidade.

    Cerca de 1,3 km serão transformados no espaço verde. A prefeitura espera que a qualidade de vida na região melhore gradativamente. Além da liberdade para ir e vir, o local contará com encontros, shows e apresentações.

    Uma praça será criada ao longo do centro da avenida, fazendo com que as faixas sejam remanejadas para os lados. Haverá também faixas novas para carros, bicicletas, skates, patins e cadeiras de rodas.

    As plantas serão irrigadas com água da chuva reciclada e células solares fotovoltaicas gerarão eletricidade. A inauguração do projeto está prevista para acontecer em 2017.

     

    Imagens: Divulgação.

    (0) Comentar
  • Posts anteriores
  • Loja Goiânia

    (62) 3093 1717

    Newsletter

    Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: