• Sustentabilidade

    Sexta-Feira, 24 de Fevereiro de 2017

    Ousado para alguns, necessários para outros. O escritório GAD Architecture assina umavila sustentável localizada em Antalya, Turquia. O projeto contempla uma área de 33 mil m², sendo 28 mil m² de construção, com cerca de 100 casas residenciais.

    Com o AHK KNDU Villao escritório de arquitetura sustentável pretende mostrar a importância da vertente para a melhoria da vida privada e coletiva.

    Longe de ser um condomínio, a área almeja a interatividade entre os vizinhos, com jardins coletivos, produção de energia através dos painéis solares nos tetos das casas e luz natural em todos os cômodos. Para garantir a eficiência dos dois últimos tópicos, o GAD orientou as casas de acordo com o caminho solar.

    O desenho das casas, com tetos irregulares, é proposital. O vão entre uma parte e outra otimiza a entrada de ar, ventilando o interior da maneira mais orgânica possível, sem a necessidade de ar condicionado.

    Outro ponto forte é o revestimento de vigas de madeira, que agem como uma verdadeira concha, capaz de controlar as variações climáticas da casa durante a noite e, entre as frestas, convidar a luz do dia para todos os detalhes interiores. O vidro das janelas que percorrem todo o pé direito da construção também fazem a função de conectar o exterior com o interior.

    A parte sul das casas direciona os moradores para jardins comunitários, onde todos podem praticar atividades físicas, cultivo de plantas, tomar café da manhã ou simplesmente descansar na companhia de outras pessoas.

    O estímulo para a atividade social visa a noção do ser humano em pensar coletivamente e não só individualmente. Um verdadeiro projeto sustentável!

    Fonte: http://casavogue.globo.com

    (0) Comentar
  • Arquitetura

    Segunda-Feira, 20 de Fevereiro de 2017

    Projetado por Zaha Hadid antes de sua morte em março de 2016, o gigantesco e ousado Leeza SOHO é o último dos quatro empreendimentos desenvolvidos pelo escritório da arquiteta iraquiana em parceria com a construtora chinesa SOHO China, dois dos quais feitos em Pequim.

    Localizado no Lize Financial Business District – um novo centro empresarial e residencial no sudoeste da cidade – o complexo deve ficar pronto no final de 2018, quando deve alcançar os 46 andares que vão abrigar diversos escritórios e lojas.

    Em setembro deste ano a torre já terá alcançado sua altura total, 207 metros, e ficará pronta a estrutura do que tem tudo para ser o átrio retorcido mais alto do mundo, desbancando o Burj Khalifa, conhecido arranha-céu que se tronou um dos símbolos da cidade de Dubai.

    O átrio é o centro das duas metades da torre chinesa, que é diagonalmente dividida por um metrô. No andar mais baixo do edifício foi aberto um grande pátio que, claro, se conecta com as duas torres e também com saída do metrô e com o acesso à praça pública que cerca o edifício.

    Os dois lados da torre são envelopados por uma grande fachada de vidro, formando um só edifício. Com isolamento duplo, cada uma das placas que cobre a fachada é estrategicamente colocada para formar ângulos que ajudem a manter a incidência de luz e a ventilação, equilibrando a temperatura interna.

    Na parte de dentro, por sua vez, foram feitas passarelas distribuídas nos vários níveis da torre permitindo o fluxo de pessoas pelas duas metades do edifício e a contemplação de diferentes vistas da cidade.

    No projeto ainda estão previstos espaços para estacionar 2.680 bicicletas, com armários e chuveiros para quem precisar se trocar após o percurso, e estacionamentos no subsolo com espaços de recarga dedicados para carros elétricos ou híbridos.

    Fonte: http://casavogue.globo.com

    (0) Comentar
  • Dica

    Sexta-Feira, 17 de Fevereiro de 2017

    Aos entusiastas da arquitetura, a aclamada Harvard tem uma notícia que fará de 2017 uma oportunidade incrível. Isso porque a universidade americana abriu um curso online de arquitetura sem custos para falar da importância da atividade como expressão cultural, para além da realização técnica.

    O “The Architectural Imagination” será ministrado por Antoine Picon, Erika Naginski, K. Michael Hays e Lisa Haber-Thomson, e faz parte da parceria acadêmica online, fundada em 2012, entre Harvard e o MIT.

    Assim como descrito no próprio programa da universidade americana, a “arquitetura é uma das práticas culturais mais complexas e tem como forma de expressão o material e as suas possíveis formas”. Ao longo dos 10 módulos, os mestres abordarão os exemplos mais importantes da história da arquitetura e como esses se tornaram fonte de engajamento sociocultural.

    A primeira parte do “The Architectural Imagination” trará aos alunos a ideia da arquitetura como imaginação, como aptidão que media a experiência sensorial e a compreensão conceitual. Já a segunda parte será mais focada no auxílio que a tecnologia propõe tanto para a realização dos projetos quanto para o seu entendimento.

    Com início no dia 28 de fevereiro, o curso de 10 semanas, com esforço pessoal de 3 a 5 horas para cada atividade, não tem custo para a participação, apenas para a garantia do certificado (por US$ 99). Não deixe de se inscrever no The Architectural Imagination e bons estudos!

    Fonte: http://casavogue.globo.com

    (0) Comentar
  • Arquitetura

    Segunda-Feira, 13 de Fevereiro de 2017

    O prédio que fica na Richelieu, número 58, em Paris, é o berço histórico da Biblioteca Nacional da França e acaba de ser reaberto ao público. O edifício passou por anos de obras em busca de melhorias e renovações que o adaptassem às exigências do século XXI.

    Comandadas desde 2011 pelos arquitetos Bruno Gaudin e Virginie Brégal, as obras só serão concluídas em 2020, pois para manter a biblioteca aberta, o projeto foi dividido em duas fases.

    Hoje o complexo abriga salas de leitura e coleções de manuscritos, mapas, moedas, medalhas e antiguidades, além do escritório de artes cênicas e da biblioteca nacional de artes francesa.

    Para definir como seriam feitas as intervenções e a restauração os arquitetos fizeram uma série de estudos históricos e estruturais até que chegassem em acordo sobre o estilo que seria adotado para estabelecer diálogos entre arquitetura do local e história que ele abriga.

    A primeira mudança foi a reorganização do fluxo de visitantes:uma nova distribuição foi pensada para facilitar o acesso às coleções. Também foram feitas escadas e instalados elevadores nas áreas intermediárias, para não perturbar a unidade da construção e uma passarela de vidro que liga por fora alguns dos ambientes.

    O acervo central também passou por alterações. Bruno Gaudin começou retirando parte das modificações que foram feitas ao longo do tempo - como elevadores e revestimento - o que permitiu expor, por exemplo, os metais colocados na estrutura na década de 30 e 50. Materiais como alumínio, aço e LED foram usados para destacar a história do acervo.

    A “salle labrouste”, considerada um patrimônio histórico da França, ganhou atenção especial e foi renovada com o auxílio de Jean François Lagneau, arquiteto-chefe do Conselho internacional de Monumento Históricos. O maior desafio foi restaurar as cores vibrantes originais da imponente sala capaz de abrigar cerca de 400 assentos.

    Segundo o site da instituição, as coleções da Biblioteca Nacional Francesa incluem cerca de 14 milhões de livros e revistas, além de manuscritos, gravuras, fotografias, mapas, partituras e assim por diante. Estima-se ainda que mais de um milhão de visitantes descobrem a biblioteca a cada ano.

    Fonte: http://casavogue.globo.com

    (0) Comentar
  • Acabamentos

    Quarta-Feira, 08 de Fevereiro de 2017

    Há mais de 10 anos a SANTA LUZIA concentrou-se na construção de um modelo de negócio fundamentado em objetivos ambientais, econômicos e sociais.

    Por meio de um processo INOVADOR, a empresa transforma resíduos de poliestireno (isopor) e poliuretano (PUR) em perfis altamente resistentes usados na fabricação de molduras, rodapés, revestimentos e vários itens de construção e decoração.

    Os investimentos em pesquisas e DESIGN têm permitido avanços em alta qualidade e diversificação de produtos, o que amplia as possibilidades de encantar seus ambientes. 

    Cada detalhe expressa o cuidado com o design, a forma e a HARMONIA.

    Venha até a Aldeia e conheça mais sobre os produtos Santa Luzia!

    Fonte: Santa Luzia

    (0) Comentar
  • Arquitetura

    Segunda-Feira, 06 de Fevereiro de 2017

    Um dos museus mais conhecidos do mundo e cenário do filme “Uma Noite do Museu”, o Museu Americano de História Natural de Nova York vai ganhar uma novidade em 2020, ano em que comemora 150 anos: um anexo de 250 mil m².

    A construção será dedicada ao ensino da ciência, com laboratórios, salas de aula, além de espaços expositivos que vão revelar a extensa coleção científica da instituição.

    Quem assina a arquitetura é o Studio Gang, comandado por Jeanne Gang. Já o escritório Ralph Appelbaum Associates será responsável pela expografia da novidade, nomeada “Richard Gilder Center for Science, Education, and Innovation”.

    O projeto de US$ 340 milhões vai recuperar o coração físico do museu, concluindo conexões previstas no plano original, além de realizar a nova adição. A circulação também será melhorada, já que o museu cresceu entre 3 a 5 milhões de visitantes nas últimas décadas.

    Sua estrutura é inspirada em ambientes naturais, como favos de abelhas, revelando, por meio de aberturas orgânicas, o que há por trás dos andares.

    Segundo a arquiteta, ao entrar no espaço, a luz natural de cima e a visão para várias as atividades do interior convidam a um movimento, para uma compreensão mais profunda do centro de exibições. O projeto arquitetônico surgiu da missão do museu.

    Fonte: http://casavogue.globo.com

    (0) Comentar
  • Arquitetura

    Sexta-Feira, 03 de Fevereiro de 2017

    O Lotus Building é uma construção em Wujin, na China, que vai além da beleza e arrisca na arquitetura. Inspirado na flor de lótus, um dos símbolos da cultura chinesa, o edifício se parece com uma flor semiaberta, cujas pétalas foram dispostas em várias camadas e podem ficar abertas ou fechadas.

    Outro detalhe que compõe o design é a iluminação: a combinação de luzes e de mosaicos coloridos nos azulejos das paredes criam um efeito degradê entre o branco e o rosa. O prédio, projetado pelo estúdio australiano de design Studio505, fica sobre um lago. Dentro do prédio há um lustre de 23 metros de comprimento suspenso, no centro do edifício, representando a parte interna da flor.

    A obra foi finalizada em 2013 e abriga partes do bureau de planejamento da cidade, algumas salas de exposições, sala de reuniões, além de uma incrível instalação subaquática aberta ao público.

    O formato em que o prédio foi construído tem também a finalidade de minimizar o uso de energia. O projeto mistura ventilação natural e no edifício foram instalados mais de 2,5 mil pilhas geotérmicas, que são impulsionadas pela água do próprio lago.

    Mas é à noite que o “show” acontece: a iluminação dá um toque especial, deixando a flor de lótus muito mais bonita.

    Fonte: http://grandearquitetura.com.br

    (0) Comentar
  • Arquitetura

    Sexta-Feira, 27 de Janeiro de 2017

    O escritório chinês Minax projetou para a Exposição Internacional de Cultura Chinesa, no Centro de Exposições Aquilaria & Living, um espaço que trabalha a sensibilidade dos sentidos e das formas de maneira simples e inteligente.

    O projeto chamado de Casa de Chá Bambu & Lótus proporciona, acima de tudo, calma e serenidade para um momento de suma importância, principalmente no oriente: a hora do chá.

    O projeto é composto por 500 peças de bambu com 6 cm de diâmetro, cada uma com tamanho diferente. O desenho vertical do ambiente segue a forma do espaço em planta, uma elipse dentro de uma caixa.

    Ao entrar nessa caixa o indivíduo se encontra em um ambiente todo revestido de bambu onde o interior é dissolvido continuamente em um arco que cria um vão interior capaz de envolver os visitantes em uma experiência sensorial “zen”.

    No interior a iluminação é criada com pequenos spots instalados dentro dos bambus cortados utilizados para compor todo o ambiente. Na parte central do espaço foi inserida uma grande mesa de chá chamada Qushi (em uma tradução livre seria “enseada sinuosa”) juntamente aos mobiliários periféricos inspirados na flor de lótus.

    Além dos móveis, a decoração é sútil e poética. Pequenas flores de lótus de madeira parecem nascer e florescer em cima da mesa enquanto a água flui nos seus canais esculpidos, tornando a mesa “viva” uma experiência à parte.

    O projeto explora bem a relação entre o bambu, madeira e o chá criando uma sensação exclusiva de intimidade com o espaço.

    Fonte: http://www.arquiteturasustentavel.org

    (0) Comentar
  • Revestimentos

    Quinta-Feira, 09 de Fevereiro de 2017

    A DECORTILES acredita que a verdadeira beleza está nos detalhes. Por isso traduz na cerâmica esse conceito, somando atemporalidade e sofisticação em cada uma das suas coleções. Sempre surpreendendo e encantando, a marca enche nossos olhos com as linhas City Gray, City Zen e Colorsoul. Um mundo de bom gosto e elegância!

     

    City Gray

    A tendência dos pequenos formatos para parede deixou os espaços mais charmosos e com toque vintage e urbano – movimento neoromântico que funde paisagens CINZAS totalmente masculinas com a feminilidade de formas delicadas e leves.

     

    City Zen

    As cidades cinzas ganham novos tons e toque de arte com CITY ZEN. O destaque da coleção é o formato 60x90cm, uma proposta contemporânea que promete deixar os projetos superestilosos e modernos.

     

    Colorsoul

    Inspirados na paixão pelas cores, buscamos referências nas cartelas de PANTONE, principal autoridade em pesquisa e tendências de cores do mundo para uma coleção que promete levar muito estilo para as paredes. O formato que lembra os tradicionais tijolos londrinos ganha cores superatemporais e uma camada extra de brilho sobre as peças.

    Venha até a Aldeia e deixe-se encantar com os produtos Decortiles!

    Fonte: Decortiles

    (0) Comentar
  • Revestimentos

    Quarta-Feira, 25 de Janeiro de 2017

    Na busca incessante por inovação e beleza, a DECORTILES sempre nos traz produtos que surpreendem, encantam e despertam sensações únicas! Com materiais, cores e texturas incríveis, a marca ganha cada vez mais destaque com suas belíssimas coleções. Que o digam as linhas Absolut, Arabesco e Black Sea!

     

    Absolut

    Em uma sóbria paleta de cores, ABSOLUT vem para enaltecer toda a exuberância das tonalidades neutras. Em um minimalismo profundo e intenso, Absolut reverencia toda elegância do material à base do cimento e cal.

     

    Arabesco

    Os mais belos jardins parisienses ornamentados pelos ARABESCOS que marcaram a arquitetura de toda uma época criam um ar nostálgico e romântico nas paredes. A pureza do branco e os delicados relevos da superfície acetinada do azulejo 20x20cm inspiram feminilidade, leveza e exaltam a beleza do simples e genuíno.

     

    Black Sea

    Pelas místicas paisagens banhadas pelo Mar Negro encontramos pedaços da história do homem e sua arte. A arte azulejeira que ornamenta ao longo dos séculos monumentos e obras arquitetônicas e que ganha novas possibilidades decorativas como BLACK SEA.

    Venha até a Aldeia e surpreenda-se com os produtos Decortiles!

    Fonte: Decortiles

    (0) Comentar
  • Posts anteriores
  • Loja Goiânia

    (62) 3093 1717

    Newsletter

    Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: