• Arquitetura

    Quinta-Feira, 18 de Outubro de 2018

    O edifício mais alto do mundo, com 472 metros de altura, será construído próximo ao Central Park, em Nova York, nos Estados Unidos.

    Nova York terá o edifício residencial mais alto do mundo (Foto: Reprodução)

    Com o nome Central Park Tower, o prédio projetado pelo escritório de arquitetura Adrian Smith + Gordon Gill Architecture e o interior por Rottet Studio terá vista para o famoso parque que inspira o seu nome. 

    As vendas das unidades foram anunciadas recentemente pela incorporadora Extell Development Company, responsável pela empreitada, e além das residências, o prédio terá espaços de lazer, uma loja Nordstrom de 29 700 m² e sete andares, onde também funcionará a sede da rede americana de lojas de departamento.

    (0) Comentar
  • Arquitetura

    Terça-Feira, 09 de Outubro de 2018

    Com o objetivo de criar uma "biblioteca pública" icônica do século 21 na cidade de Tóquio, no Japão e debater seu papel em uma "era digital", a a proposta Ever-fleeting Library, do  estudante brasileiro Alexandre R. Biselli, foi premiada em primeiro lugar. 

    Resultado de imagem para Ever-Fleeting Library

    Na competição, a proposta deveria visar tornar-se uma solução para a vitalidade frequentemente questionada da biblioteca, melhorando e transformando suas capacidades como um "protótipo de compartilhamento de conhecimento que vai se tornar um modelo para as futuras bibliotecas do mundo.

    Com a combinação de uma nova tecnologia em desenvolvimento – realidade virtual - e uma mais antiga - máquinas de livro all-in-one - a Ever-Fleeting Library é criada. Usando óculos de realidade virtual, uma biblioteca 3D fica disponível no andar mais baixo. Cada usuário, com algumas pesquisas correlacionadas online, pode ter sua biblioteca pessoal de acordo com seus próprios interesses. Cada nova pesquisa correlacionada transforma sua biblioteca inteira. Lá, o usuário pode visualizar livros virtuais 3D. Ao desejar um livro físico, o usuário pode comandar o servidor para imprimi-lo em uma das máquinas de livro, então simplesmente esperar que este deslize para baixo.

     

    O restante do edifício compreende generosos espaços de leitura/trabalho, bancas de café e banheiros. Pessoas podem trazer seus dispositivos, trazer seus livros ou imprimi-los no local. Em outras palavras, a Ever-Fleeting-Library não tem acervo. Está em constante fluxo de pessoas e conhecimento.

     

    Em seu tamanho frugal e aparência de brinquedo, o edifício é um ícone da engenhosidade do Japão. Seu funcionamento representa a disposição da cultura japonesa em aceitar e abraçar o novo.

     

    Via: Archdaily

     

     

    (0) Comentar
  • Fotografia

    Sábado, 06 de Outubro de 2018

    O Architectural Photography Awards, que premia as 20 melhores fotografias de arquitetura do ano em quatro categorias, divulgou sua lista de finalistas. 

    Melhores fotos de arquitetura 2018: conheça os finalistas da premiação (Foto: Divulgação)

      Royal Botanic Gardens, Reino Unido (Foto: Omer Kanipak)

    Os trabalhos, que  incluem desde séries sobre edifícios específicos até imagens mais abstratas, feitas com câmeras profissionais ou celulares, estão divididos em quatro categorias: exteriores, interiores, sentido do lugar e edifícios em uso. As imagens selecionadas serão exibidas no World Architecture Festival, em Amsterdã, de 28 a 30 de novembro, onde os visitantes poderão votar na vencedora. A votação pública para a categoria “celular” está aberta até 30 de novembro.

    Melhores fotos de arquitetura 2018: conheça os finalistas da premiação (Foto: Divulgação)

      Auburn University, Auburn, Alabama, EUA (Foto: Brad Feinknopf)

    Melhores fotos de arquitetura 2018: conheça os finalistas da premiação (Foto: Divulgação)

      Pavilhão Vantablack, Pyeongchang, Coreia do Sul (Foto: Laurian Ghinitoiu)

    Melhores fotos de arquitetura 2018: conheça os finalistas da premiação (Foto: Divulgação)

      Long Museum em Xangai, China, por Atelier Deshaus (Foto: Pawel Paniczko)

    Melhores fotos de arquitetura 2018: conheça os finalistas da premiação (Foto: Divulgação)

      Passagem de Hong Kong para Macau, por ECADI (Foto: Shao Feng)

    Melhores fotos de arquitetura 2018: conheça os finalistas da premiação (Foto: Divulgação)

       Banco da Torre da China, Ningbo (Foto: He Zhenhuan)

    Melhores fotos de arquitetura 2018: conheça os finalistas da premiação (Foto: Divulgação)

      Teto da estação de Liege-Guillemins na Bélgica, por Santiago Calatrava (Foto: Suraj Garg)
    Melhores fotos de arquitetura 2018: conheça os finalistas da premiação (Foto: Divulgação)

      The Vortex, Bloomberg HQ, Londres, Reino Unido pela Foster + Partners (Foto: James Newton)

    Melhores fotos de arquitetura 2018: conheça os finalistas da premiação (Foto: Divulgação)

      Central elétrica semi-abandonada em Kelenfold, Budapeste, Hungria (Foto: Roman Robroek

    Melhores fotos de arquitetura 2018: conheça os finalistas da premiação (Foto: Divulgação)

     

      Nadadores na beira do rio em frente à construção de Raffles City Chongqing, China, por Sadfie Architects (Foto: Zhu Wenqiao)

    Melhores fotos de arquitetura 2018: conheça os finalistas da premiação (Foto: Divulgação)

      Capela do litoral em Qinhuangdao, China, por arquitetos do vetor (Foto: Ai Qing)

    Melhores fotos de arquitetura 2018: conheça os finalistas da premiação (Foto: Divulgação)

      A colmeia no Royal Botanic Gardens, Reino Unido (Foto: Jeff Eden)

     

    Segundo a organização do evento, a edição de 2018 registrou um número recorde de participações, com fotografias de 47 países, incluindo o Reino Unido (28%), EUA (20%), Alemanha (6%) e China (5%).

     

    Via: Casa Vogue

    (0) Comentar
  • Restaurantes com uma Arquitetura Fascinante

    Quinta-Feira, 27 de Setembro de 2018

    Projetado para chamar a atenção com suas ousadas combinações de cores, o bar e restaurante Piraña, no bairro de Balham, ao sul de Londres, tem atmosfera casual, descontraída e retrô que relembram lanchonetes dos anos 50. 

    Bar e Restaurante Piraña, em Londres (Foto: Nicholas Worley/divulgação)

    O exterior do espaço foi decorado com mosaicos azuis e brancos, estrutura de metal vermelha e letreiro em neon com o nome do restaurante.

    Bar e Restaurante Piraña, em Londres (Foto: Nicholas Worley/divulgação)

    No interior, a estética se dá com piso personalizado de terrazzo, micro mosaicos no bar e vermelho terroso nos estofados. O balcão, com vista para a cozinha, foi forrado com ripas de madeira. 

    Bar e Restaurante Piraña, em Londres (Foto: Nicholas Worley/divulgação) 

    Os móveis e acessórios do Piraña foram personalizados pelo estúdio de design Sella Concept.

    Bar e Restaurante Piraña, em Londres (Foto: Nicholas Worley/divulgação)

    Bar e Restaurante Piraña, em Londres (Foto: Nicholas Worley/divulgação)

     

    Projeto: Estúdio de design Sella Concept

    Fotos: (Nicholas Worley/divulgação)

     

    (0) Comentar
  • Arquitetura

    Quarta-Feira, 26 de Setembro de 2018

    O cenário de aparente caos é frequente em grande parte dos centros urbanos mundiais. Nesse panorama, intervenções artísticas surgem como uma resposta à aparente desordem da vida nas cidades cosmopolitas e geram um novo olhar sobre a arquitetura local.  

    Artista instala luzes coloridas em ponte histórica de Detroit (Foto: Lance Gerber/Divulgação)

    O artista Phillip K Smith III, por exemplo, instalou luzes coloridas no perímetro da ponte Detroit Skybridge, que foi desenha por Gio Rossetti, do escritório Rossetti Architects, em 1976, para conectar o 16º andar do Guardian Building com o seu respectivo no One Woodward.

    Artista instala luzes coloridas em ponte histórica de Detroit (Foto: Lance Gerber/Divulgação)

    Artista instala luzes coloridas em ponte histórica de Detroit (Foto: Lance Gerber/Divulgação)

    A estética da estrutura  de 30 metros de comprimento foi baseada no modernismo e contém apenas concreto e janelas de vidro, formando uma verdadeira concha que parece flutuar sobre a cidade.

    A intervenção do artista envolve luzes de LED instaladas por trás de painéis translúcidos, fazendo com que as cores de diferentes tons e em intensidades brilhem variadas. como blocos cromáticos, sem "espalhar" para os lados. A mudança das cores é controlada por meio de um sistema que forma padrões, dando a sensação que os blocos coloridos se movem ou caminham pelo perímetro da ponte.

    Artista instala luzes coloridas em ponte histórica de Detroit (Foto: Lance Gerber/Divulgação)

    É nítida a importância desse recurso para a valorização da paisagem urbana e a qualidade de vida. O resultado é maravilhoso!

     

    (0) Comentar
  • Dica

    Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018

    Para entrar no clima do final de semana, selecionamos algumas lindas vinícolas ao redor do mundo que apostam em design para acomodar essa bebida deliciosa! 

    Na pequena cidade espanhola de El Ciego_ perto de Laguardia_ em Rioja, a Bodega Marqués de riscal fez uma revolução no design das vinícolas do país. Depois de gastar 60 milhões de euros para remodelar as suas instalações com o famoso arquiteto canadense Frank O. Gehry (do museu Guggenheim de Bilbao), a vinícola se converteu em um ícone, inclusive fora da Espanha. Com tons que lembram o vinho tinto, branco e rosé (lilás, dourado e rosa), a vinícola integra um complexo chamado Cidade do Vinho, que inclui um spa de vinhoterapia, um restaurante estrelado Michelin e um hotel.

     

    Localizada entre as colinas irregulares da região de San Casciano Val di Pesa, em Firenze na Itália, o projeto arquitetônico da vinícola realizado pelo escritório de arquitetura Archea Associati, se integra de maneira harmônica a paisagem da toscana gerando um baixo impacto visual e ambiental no local.

     

    Sutilezas de contrastes. Na página anterior, a vista da Bodega Original e seu interior com antiguidades e decoração retrô. Nesta página, a modernidade do design da Bodega Icono

    A Bodega Icono é uma extraordinária e imponente construção no Vale de Aconcágua. Com todo seu design arrojado, também é um bastião da sustentabilidade. Construída com a máxima tecnologia, incorpora os conceitos de sustentabilidade, com fluxo gravitacional, uso de energia geotérmica – do solo – para manter a temperatura constante, além de painéis solares para geração de energia. 

     

    Esculpida pelas mãos habilidosas da arquiteta Vanja Hertcert, a Luiz Argenta, vinícola situada no coração de Flores da Cunha – cidade gaúcha que detém o título de maior produtora de vinhos do Brasil, está ancorada em um morro típico da região do Alto dos Monte e encanta por sua beleza.  Guiada pelos princípios da legítima arquitetura modernista brasileira, racional e funcional, com formas geométricas definidas, quase sem ornamentos e divisórias. “A arquitetura cria identidade. O espaço cria uma imagem com significado. E é isso que buscamos para a vinícola Luiz Argenta”, afirma Vanja. Afora as linhas arrojadas do estilo arquitetônico adotado, cujo ícone máximo é a cidade de Brasília, a inspiração também veio das modernas vinícolas espanholas, da região de Rioja, em especial as bodegas Baigorri, Juan Alcorta e Ysios. 

     

    Embora a qualidade do vinho seja indiscutivelmente mais importante do que a estética da vinícola onde foi feito, cada vez mais produtores exercitam suas habilidades de designs para criar edifícios inovadores, modernos e impressionantes nas vinícolas. Esse novo conceito de vinícola art, além da estética, traz muitos benefícios ambientais e econômicos e são ótimos roteiros de viagem. Na maioria deles é possível reservar uma data para fazer degustação dos vinhos produzidos. Que tal?

    (0) Comentar
  • Museu

    Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018

    A Escócia acaba de ganhar seu primeiro museu de design, o V & A Dundee, inaugurado no último sábado (15.09). Projetado pelo arquiteto japonês Kengo Kuma, o edifício possui forma e fachada únicas, tudo criado em 3D.  

    A ideia de Kuma foi a de espelhar a aparência de um penhasco escocês, algo como falésias recortadas.

    As paredes curvas são feitas de 2.500 painéis de pedra individuais, cada uma pesando 3.000 kg (o que totaliza cerca de 8 milhões de toneladas de parede).

    Localizado ao longo do rio Tay, na cidade escocesa de Dundee, o novo museu Victoria & Albert (V & A) parece ter sido retirado da água pelo próprio Kuma, que venceu a competição para projetar o museu em 2010.

     

     

     

    Repost via: Site RG

    (0) Comentar
  • Revestimentos

    Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018

    Quem também adora cores claras com tijolinhos brancos?  Confira nossa seleção de inspirações: 

    A imagem pode conter: mesa, planta e área interna

    Projeto: Voa Arquitetura

    Foto: Rafael Renzo

     

    Decoração de casa aconchegante e clean. Parede de tijolinho branco, prateleira de madeira com adorno, quadro, banco.  #decoracao #decor #details #casadevalentina

    Projeto: Bossa Arquitetura

    Foto: Instagram/Reprodução

     

    Quarto da menina. Tons bebês misturados, parede de tijolinho branco e tons mais fortes ilustram a personalidade da menina quase mulher - by Estúdio Urbhá.

    Foto: Instagram/Reprodução

     

    Cores

    Foto: Instagram/Reprodução

     

    Decoração de apartamento. Na cozinha, armário de madeira, armário verde, parede lousa. Sofá cinza, parede de tijolinho branco.  #decoracao #decor #details #casadevalentina

    Projeto: Bianchi & Lima Arquitetura

    Foto: Instagram/Reprodução

     

    (0) Comentar
  • Arquitetura

    Segunda-Feira, 17 de Setembro de 2018

    Recém-inaugurada, a Tableau, em Copenhagen, é uma floricultura bem diferente das lojas de flores tradicionais. Projetada por David Thulstrup usa artifícios da arquitetura do espaço para dispor as plantas e arranjos como se fossem verdadeiras obras de arte.

    Floricultura em Copenhague enaltece as plantas como peças de arte (Foto: Irina Boersma/Divulgação)

    O ponto de partida para o arquiteto foi compreender as plantas como mais um material a ser trabalhado, assim como o concreto ou o vidro. Dessa forma, foi possível elaborar uma dinâmica de interiores que usasse as peças criadas por ele como pano de fundo para a organicidade de cada espécie e arranjo, que se destacam sem muito esforço. "Era importante criar uma plataforma na qual as flores pudessem brilhar e se destacar", explica ele.

    Floricultura em Copenhague enaltece as plantas como peças de arte (Foto: Irina Boersma/Divulgação)

    Floricultura em Copenhague enaltece as plantas como peças de arte (Foto: Irina Boersma/Divulgação)

    O único pedido do cliente, Julius Værnes Iversen, era a ideia de colocar "pódios" para apoiar vasos e plantas de corte. "A geometria e os materiais frios das colunas, juntamente com o piso azul de vinil fazem o perfeito contraste com a exibição das plantas", completa o arquiteto. A Tableau fica dentro de um prédio do séc. 19, que teve sua estrutura anterior despida para que o concreto ficasse aparente.

     

    Via: Casa Vogue

     

     

    (0) Comentar
  • Viagem

    Domingo, 16 de Setembro de 2018

    Bem no centro de Canela, no Rio Grande do Sul, essas lindas casas da Feira da Associação dos Artesãos de Canela, trazem o colorido da arquitetura para o clima de frio agradável, revigorante e com um céu azul intenso e sem nuvens, contrastando com a região cercada pelo verde vivo da mata nativa. Fica a dica pra quem for visitar a Serra Gaúcha!

    (0) Comentar
  • Próximos posts
  • Posts anteriores
  • Loja Goiânia

    (62) 3093 1717

    Newsletter

    Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: