• Revestimentos

    Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018

    Quem também adora cores claras com tijolinhos brancos?  Confira nossa seleção de inspirações: 

    A imagem pode conter: mesa, planta e área interna

    Projeto: Voa Arquitetura

    Foto: Rafael Renzo

     

    Decoração de casa aconchegante e clean. Parede de tijolinho branco, prateleira de madeira com adorno, quadro, banco.  #decoracao #decor #details #casadevalentina

    Projeto: Bossa Arquitetura

    Foto: Instagram/Reprodução

     

    Quarto da menina. Tons bebês misturados, parede de tijolinho branco e tons mais fortes ilustram a personalidade da menina quase mulher - by Estúdio Urbhá.

    Foto: Instagram/Reprodução

     

    Cores

    Foto: Instagram/Reprodução

     

    Decoração de apartamento. Na cozinha, armário de madeira, armário verde, parede lousa. Sofá cinza, parede de tijolinho branco.  #decoracao #decor #details #casadevalentina

    Projeto: Bianchi & Lima Arquitetura

    Foto: Instagram/Reprodução

     

    (0) Comentar
  • Exposições/ Mostras

    Terça-Feira, 18 de Setembro de 2018

    London Design Festival, celebra e promove Londres como a capital do design do mundo! O evento que acontece durante nove dias em todo mês de setembro, começou neste sábado (15) e vai até o dia 23 de setembro, apresentando uma série de exibições e instalações especiais em várias regiões da cidade.

    Em 2003, Sir John Sorrell e Ben Evans, sentiram a necessidade de criar um evento anual que promovesse a criatividade da cidade, atraindo os maiores pensadores, profissionais, varejistas e educadores, tudo para celebrar o melhor dessa arte. Desde então, o conceito continua o mesmo, mas o evento só cresceu e ganhou notoriedade. No ano passado, o festival bateu seu recorde: recebeu 450 mil visitantes de mais de 75 países. Agora, em seu 16º ano, os que tiverem a oportunidade de visitar os locais que contemplam as mostras – ou ao menos parte deles -, vão desfrutar do design e artesanato no seu melhor. Confira alguns destaques abaixo para que você possa criar sua visita ideal ao London Design Festival 2018.

     

    Es Devlin: Please Feed the Lions

     

     

     

     

     

    (0) Comentar
  • Interiores

    Quarta-Feira, 12 de Setembro de 2018

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)

    Não é de hoje que o consumidor mudou a sua percepção em relação ao mercado, aos produtos que compra e às marcas disponíveis. Contudo, até 2020 a exigência de transparência estará ainda mais evidente, decorrente das preocupações relacionadas à sustentabilidade e a discussão ético-ambiental que rondam todas as áreas, da decoração à moda. “A cor entra como uma mensagem, ela declara o apoio à uma causa, como o preto no #MeToo ou o rosa pink no Dia Internacional das Mulheres. O nível de conhecimento do consumidor nunca foi tão alto, por isso a importância da autenticidade e da verdade”, explica Natalia Gramari, WGSN Expert.

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)

      Moodboard do Neomint, principal aposta do WGSN para as cores de 2020 (Foto: Divulgação)

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)

      Moodboard do Purist Blue, cor com apelo para todos os gêneros e idades (Foto: Divulgação)

     

    Nesse mesmo contexto, outras formas de comportamento e estilo tomarão conta das ruas. A era do minimalismo dará lugar para o maximalismo dos anos 1980, com cores e padronagens em combinações excêntricas. “É a libertação para a expressão individual”, resume Natalia. Para o WGSN outra questão não poderia ficar de fora dessa previsão: o mundo digital. “As pessoas estão fazendo suas compras online em cada vez menos tempo [Estima-se 90 segundos para determinar a compra] e a cor geralmente influencia nessa escolha. Por isso o estímulo visual se tornará cada vez mais precioso.”

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)

      Moodboard do Cantaloupe, um laranja melão mais leitoso e amigável (Foto: Divulgação)

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)

      Moodboard do Mellow Yellow, uma das apostas do WGSN para 2020 (Foto: Divulgação)

    Além disso, como já apontado no texto, as cores surgem como elemento inclusivo, principalmente nas gerações mais ativas social e politicamente. “Em 2020, as escrituras sociais já consolidadas vão sofrer mudanças, os estereótipos vão cair por terra. E isso não se restringe somente aos jovens. A necessidade de inovação se estende também para os mais velhos, com poder de compra expressivo - não podemos esquecer do envelhecimento da população, principalmente no Brasil”, argumenta Natalia. Desse movimento social que surgem as paletas de cores planejadas, como os tons de pele diferentes que a Faber Castell divulgou (são seis), as lingeries Nude for All, da marca norte-americana Naja, ou até os 40 tons de base da linha Fenty Beauty, marca de cosméticos da Rihanna.

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)

      A cor surge como elemento de inclusão social e representatividade de movimentos: aqui marcas como a Faber Castell, Naja e Fenty Beauty lançaram seus produtos com a paleta de cor planejada, incluindo tons de pele diversos (Foto: Divulgação)

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)

    Para 2020, portanto, o WGSN aposta que o futuro vai acontecer e a sociedade vai poder tangibilizar os avanços da tecnologia. “Vamos nos inspirar cada vez mais no futuro e menos no passado. Por isso temos uma paleta de cor mais otimista, versátil, revigorante com, claro, um toque futurista”, resume Natalia. As tonalidades que traduzem esse mood são o Neo Mint, principal aposta, seguido do Purist Blue, Cassis, Cantaloupe e Mellow Yellow. A seguir, confira cada detalhe de cada tom e como aplicá-los nos interiores:

    Neo Mint

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)
     
    Neo mint: saiba tudo sobre a cor de 2020 (Foto: Divulgação)

    O menta pastel faz parte das cores conceituais que o WGSN elegeu. Ele deriva da popularidade do millennial pink, englobando os acontecimentos tecnológicos previstos para 2020. “Ele não é uma evolução do verde bandeira ou do verde jade, é uma cor mais otimista, energética, fashionista”, explica Natalia Gramari. Num primeiro momento, é indicado aplicá-la em objetos decorativos ou mobiliário mais delicado, caso queira apostar na cor em maior espaço, busque uma parede apenas.

     Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)
     

    Purist Blue

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)
     
    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)

    O azul purista, cor essencial da paleta WGSN, é o último estágio da cor azul e remete à contemporaneidade. Portanto, aplica-se para todos os gêneros e idades, com forte apelo para os aparatos tecnológicos, decorativos e automotivos. “É um azul mais simpático, mais ensolarado do que os cobaltos das últimas temporadas, mas ainda sim é frio”, ressalta Natalia.

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)
     

    Cassis

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)
     
    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)

    Também indicada como cor essencial, esta tonalidade é um blend do rosa e do roxo, duas cores que causaram grande impacto nas últimas temporadas - tanto pelo pink millennial quanto pelo ultraviolet. “É um tom mais agradável visualmente, com bastante apelo estético, e serve para os gêneros feminino e masculino”, pontua a expert. Objetos de decoração, paredes e até utensílios para a casa podem ganhar mais vivacidade com o cassis.

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)
     

    Cantaloupe

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Casa Vogue)
     
    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Casa Vogue)

    O laranja melão é mais comercial, por ser uma versão mais leitosa dos laranjas joviais, que tem feito barulho nas passarelas de moda. Sua evolução passará do laranja solar para o tonalizador para o simpático (cantaloupe). “É uma tonalidade tipicamente feminina e perfeita para a decoração de interiores”, comenta Natalia. Caso queira imprimir um clima mais contemporâneo para a casa, aposte nas poltronas, nos pequenos objetos ou em paredes de um cômodo.

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)
     

    Mellow Yellow

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)
     
    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)

    Outra com apelo mais comercial, o amarelo queimado foi intitulado como uma cor fashion há três anos. Contudo, diferente das suas versões mais mostarda ou ensolarada (amarelo geração Z), em 2020 ele surgirá mais fechado. “É outra cor bem otimista e perfeita para compor a decoração nos detalhes”, completa a expert.

    Tendência de cores: as 5 tonalidades que vão tomar conta de 2020 (Foto: Divulgação)
     
     
     
    Repost: Casa Vogue POR PAULA JACOB | FOTOS WGSN/DIVULGAÇÃO E REPRODUÇÃO

    (0) Comentar
  • Eventos

    Sexta-Feira, 31 de Agosto de 2018

    Está rolando mais uma edição do DW! São Paulo Design Weekend, um dos maiores eventos urbanos da América Latina, focado em promover a cultura do design e suas conexões com arquitetura, arte, decoração, urbanismo, inclusão social, negócios e inovação tecnológica. O evento já dura mais que um fim de semana: a programação é intensa, começou nessa quarta-feira (29/08) e vai até domingo (02/09)!

    Além de eventos concentrados em grandes centros, como o Jockey Club, lojas e galerias programam uma série de atividades, entre exposições, palestras e oficinas para um público em busca de conhecimento e novidades para impulsionar os negócios. Confira alguns destaques: 

     

    280818-DW-ied-feira-rosenbaum

     Foto: Design Weekend / Divulgação

    A Feira na Rosenbaum conta com um projeto bem diferente dessa vez. Em parceria com Indusparquet, empresa especializada no segmento de pisos maciços, a Feira convidou um time de designers pra criarem novos produtos utilizando os resíduos de pisos de madeira gerados durante o processo de usinagem. Na foto, "Flores" de Fábio Martinusso!

     

    DW 2018: Confira os destaques da High Design (Foto: Mariana Conte)
     Foto: Design Weekend / Divulgação

    Na Holaria, destaque para vasos com linhas geométricas e componíveis da linha Penrose, um dos lançamentos da marca na feira.

     

    DW 2018: Confira os destaques da High Design (Foto: Mariana Conte)
     Foto: Design Weekend / Divulgação

    Já a Tapetah, além de expor reeleitura de peças assinadas, levou o preview de sua primeira linha de revestimentos.

     

    DW 2018: Confira os destaques da High Design (Foto: Mariana Conte)
     Foto: Design Weekend / Divulgação

    Estreando na semana de design paulistana, a Ville Art apresentou peças com superfícies reflexivas e uma coleção com grafismos e formas em evidência. A penteadeira Narciso, assinada por Rejane Carvalho Leite, traz nichos muito úteis para maquiagens e acessórios.

     

    Design Weekend / Divulgação

     Foto: Design / Divulgação

    Coleção Soul, assinada pelo designer Luan Del Savio, com estrutura de alumínio e encosto com cor náutica.

    (0) Comentar
  • Design

    Quinta-Feira, 30 de Agosto de 2018

    A icônica cadeira The Lapella, do designer dinamarquês Hans J Wegner, criada em 1963, acaba de ganhar uma nova releitura pelas mãos do escritório Zaha Hadid Architects.

    Escritório Zaha Hadid recria cadeira de Hans J Wegner em mármore

       (Divulgação/Zaha Hadid Architects)

    O modelo original de Wegner foi pensado em madeira laminada, já a versão inédita da criação é feita em granito e mármore.

    Escritório Zaha Hadid recria cadeira de Hans J Wegner em mármore

       (Divulgação/Zaha Hadid Architects)

    Os arquitetos buscavam a versão mais leve da cadeira a partir do material rígido. Então trabalharam com os engenheiros da firma AKT-II e a Universidade de Westminster para desenvolver uma espessura específica: fina porém que aguentasse a estrutura da cadeira. A pesquisa chegou a uma conclusão a partir de testes que avaliavam como diferentes tipos de pedras reagem aos mais variados níveis de pressão.

    Escritório Zaha Hadid recria cadeira de Hans J Wegner em mármore

      (Divulgação/Zaha Hadid Architects)

     

    Desse modo, a Cadeira Lapella pôde ser projetada e lançada mantendo as  proporções, escala e reclinação da peça original, ao mesmo tempo em que introduz ferramentas de pedra contemporânea e compósitos de fibra de carbono, no valor de US$ 145 mil (R$ 568 mil, aproximadamente). 

     

    (0) Comentar
  • Cinema

    Sábado, 18 de Agosto de 2018

    Que tal curtir um cinema nesse final de semana? Para te inspirar, uma imagem de um cinema em Berlim que transpira arte. 

     

    O Delphi Lux é uma espécie de galeria de salas de cinema-arte, não só de filmes de arte, mas arte dos ambientes, decoração e iluminação. As salas são pequenas, intimistas, minimalistas e elegantemente decoradas com um olhar voltado para os efeitos. Cada sala possui sua própria cor, que imprime um conceito de design, tornando-as excepcionalmente únicas, como obras de arte em exposição, mas separadas dentro de uma mesma galeria.

     

     

     

     

    (0) Comentar
  • Arquitetura

    Domingo, 29 de Julho de 2018

    O arquiteto goiano Filipe Vasconcelos faz uso de tons fortes em colagens com múltiplas interpretações que buscam "um olhar diferente" sobre lugares diferentes. “Busco tirar de contexto obras conhecidas da arquitetura. Você já deve ter escutado alguém falar que um prédio parece tal coisa”, explica Filipe.

    Arquiteto faz colagens que buscam novos olhares sobre lugares conhecidos

     (Reprodução/Filipe Vasconcelos)

    Por gostar de desenhar, uma parte do processo é artesanal. As estruturas são feitas no papel, depois, digitaliza as imagens, que misturam objetos comuns às linhas arquitetônicas de construções, e finaliza no computador.

    Arquiteto faz colagens que buscam novos olhares sobre lugares conhecidos

     (Reprodução/Filipe Vasconcelos)

    Nos dois anos que vem produzindo as colagens, Filipe passou a comercializar algumas criações, produzir sob encomenda e fazer ilustrações para revistas.

    Arquiteto faz colagens que buscam novos olhares sobre lugares conhecidos

     (Reprodução/Filipe Vasconcelos)

    Arquiteto faz colagens que buscam novos olhares sobre lugares conhecidos

     (Reprodução/Filipe Vasconcelos)

    Arquiteto faz colagens que buscam novos olhares sobre lugares conhecidos

    (Reprodução/Filipe Vasconcelos)

     

    (0) Comentar
  • Viagem

    Quarta-Feira, 25 de Julho de 2018

    Para quem busca ter uma experiência artística em Miami o Miami Design District, perto de Downtown, é o destino certo. O bairro está em alta e é uma excelente opção para fugir do tradicional roteiro de compras e praias na cidade. Por ali, o roteiro é dedicado às artes, arquitetura, moda e design e o novo Museum Garage prova que até um típico estacionamento americano pode se transformar em obra de arte.

    Museum Garage (Foto: Divulgação).

    Foto: Divulgação

    Com capacidade para 800 carros e sete andares, o prédio teve intervenções de cinco escritórios de arquitetura - WORKac, J.Mayer H, Clavel Arquictetos, Nicolas Buffe e K/R -, cada um de um lugar do mundo, que criaram suas interpretações sem brifieng específico, a exemplo dos Cadavre Exquis, que, no auge do surrealismo, juntava imagens díspares, que não necessariamente conversavam umas com as outras, mas criavam uma lógica única, um flow.

    Museum Garage (Foto: Divulgação)

    Foto: Divulgação

    Batizada de Urban Jam, a fachada dos espanhóis da Clavel Arquictetos é inspirada no renascimento da vida urbana no Miami Design District, onde antigas estruturas e espaços descartados passaram por um processo de revitalização, e traz 45 carros vintage, revestidos de prata e dourado, que desafiam a gravidade.

    Museum Garage (Foto: Divulgação)

    Foto: Divulgação

    Já em Serious Play, que serve de entrada e saída para a garagem, Nicolas Buffe, artista francês que vive no Japão, usou uma série de elementos 3D criados a partir de metais cortados a laser e plásticos de resina de fibra para dar vida à composição que mistura referências de videogames, anime e mangás à arquitetura rococó e barroca.

    Museum Garage (Foto: Divulgação)

    Foto: Divulgação

    Barricades, projeto do K/R, com sede em NY e Miami, está mais a oeste na 41st Street, em frente ao Instituto de Arte Contemporânea. Nele, temos a reinterpretação das barreiras de trânsito com listras brancas e laranjas, comuns na cidade, que foram usadas viradas para a direita, formando uma tela colorida com 15 janelas. 

    Museum Garage (Foto: Divulgação)

    Foto: Divulgação

    Por fim, a fachada Ant Farm, da WORKac, ecoa uma colônia de formigas e celebra a interação social. Os espaços de conexões aparecem e desaparecem atrás de uma tela de proteção de metal perfurada. 

     

     

    (0) Comentar
  • Design

    Segunda-Feira, 09 de Julho de 2018

    Os tradicionais arcos arquitetônicos, muito utilizados na arquitetura clássica, estão voltando a aparecer em projetos mais modernos e serviram de inspiração para a coleção de pufes do coletivo Note Design Studio, que fica baseado em Estocolmo. 

    (Divulgação/Divulgação)

     

    Antes de optarem pelos arcos, a equipe do estúdio explorou uma série de formas encontradas na arquitetura, incluindo cúpulas e silos. Testaram todos os shapes em escalas pequenas para descobrir qual ficaria melhor. Segundo Malin Engwall, designer da empresa, o processo criativo o fez lembrar de quando brincava com blocos de montar na infância. “Encontramos uma forma que gostamos, transformando o espaço vazio dentro de um arco em algo positivo”, explicou. Quando vários desses arcos são colocados juntos, eles se parecem com uma arcada, dai o nome Arkad, que é a tradução da palavra em sueco.

    (Divulgação/Divulgação)

     

    São três variações de formatos, que foram apresentados na edição deste ano do Salão do Móvel de Milão, que aconteceu em abril. Eles podem ser utilizados juntos ou como peças maiores de mobiliário. Cada pufe tem estrutura interna de madeira, com a parte superior e as laterais revestidas com espuma de poliuretano de alta densidade e tecido em espessuras variadas, e estão disponíveis nas cores azul, bordô, mostarda e carvão.

    (Divulgação/Divulgação)

     

     

    (0) Comentar
  • Design

    Quinta-Feira, 28 de Junho de 2018

    Ontem (27) teve início a 6ª edição da MADE (Mercado.Arte.Design), no Pavilhão da Bienal, em São Paulo. A feira de design colecionável tem como principal compromisso o incentivo ao design autoral do Brasil e, neste ano, durante os cinco dias de evento, contará com peças exclusivas dos mais de 100 expositores nacionais e internacionais.

    Foto: Mariana Conte/CASA CLAUDIA (Reprodução/Divulgação)

    Além dos lançamentos em design, será possível conferir uma exposição inspirada em uma exibição de 1934 realizada no MoMA, Museu de Arte Moderna de Nova York, com curadoria do arquiteto Philip Johnson, que levou, pela primeira vez, o design industrial para dentro de uma instituição de arte. Esta exposição inspirou o tema desta edição da MADE: Machine Art. Os objetos utilitários foram elevados ao status de escultura e promoveram uma reflexão sobre o homem e a máquina. A ação que dá nome ao evento norteia a cenografia de toda a feira, onde serão abordadas as novas relações entre indústria, designer e consumo. O tema também pretende questionar como aliar criação e industrialização para manter o design relevante.

     

    A curadoria de conteúdo do evento, assim como a seleção dos expositores, é feita pelos sócios Waldick Jatobá e Bruno Simões. E a organização ainda conta com conselho consultivo participativo composto por Claudia M. Salles, Marcio Kogan, Corinna Sagesser, Maurício Eugênio e Jorn Konijn.

    Confira alguns destaques:

    Poltrona de Rodrigo Ohtake

    Poltrona de Rodrigo Ohtake (Nádia Simonelli/ Reprodução CASA CLAUDIA)

    Escrivaninha do Alva Design

    Escrivaninha do Alva Design (Mariana Conte/ Reprodução CASACLAUDIA)

    Luminárias de Mel Kawahara

    Luminárias de Mel Kawahara (Nádia Simonelli/ Reprodução CASA CLAUDIA)

    Trabalho de André Ferri com madeira reciclada de um casarão em Belo Horizonte

    Trabalho de André Ferri com madeira reciclada de um casarão em Belo Horizonte (Mariana Conte/Reprodução CASA CLAUDIA)

    Trabalho de Ines Schertel

    Trabalho de Ines Schertel (Mariana Conte/Reprodução CASA CLAUDIA)

    MADE (Mercado.Arte.Design)

    Quando: de 27 de junho a 01 de julho de 2018 (quarta a sexta das 13h às 21h; sábado das 12h às 20h e domingo das 12h às 19h)
    Onde: Pavilhão da Bienal (Av. Pedro Álvares Cabral, s/n, Ibirapuera, São Paulo/SP)
    Ingresso: Quarta a Domingo: R$ 30,00 | Meia entrada para idosos e estudantes: R$ 15,00
    Informações: http://www.mercadoartedesign.com
    Instagram: @mercadoartedesign

     

    Fonte: Casa Claudia

     

     

     

    (0) Comentar
  • Posts anteriores
  • Loja Goiânia

    (62) 3093 1717

    Newsletter

    Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: