• Gastronomia

    Sábado, 15 de Dezembro de 2018

    Você já pensou nos pratos da ceia de natal ou do réveillon? Não precisamos nos ater nas receitas tradicionais, mas podemos implementá-las ou até mesmo fazer algo bem diferente para fugir do óbvio.

    Para te inspirar, separamos hoje uma receita de Magret de Pato com Molho de Mel, que além de deliciosa, traz um ar de sofisticação para sua mesa.

    foto

    Ingredientes:

    - 3 peças de peito de pato com cerca de 350g cada uma

    - 1 copo de água

    - 20g de mel

    - 1 colher (chá) de canela em pó

    - 1 colher (chá) de gengibre em pó

    - 1 colher (chá) de noz-moscada ralada

    - as raspas de uma laranja

    - sal e pimenta-do-reino

    Modo de preparo: 

    Comece temperando os filets com sal e pimenta. Depois, retire o nervo que fica atrás da peça para impedir que ela encolha na panela. Com uma faca afiada, quadricule a pele do peito tomando bastante cuidado para não atingir a carne.

    Leve para dourar, do lado da pele, em uma frigideira bem quente. Conte 1 minuto e meio. Vire e deixe mais dois minutos do lado da carne. Retire os peitos da panela e transfira para uma vasilha que vá ao forno.

    Descarte a gordura que ficou na frigideira. Ainda em fogo alto, coloque a água, o mel, as especiarias, as raspas de laranja e um pouco de pimenta-do-reino. Deixe reduzir até que ganhhe a consistência de uma calda.

    Pincele a pele dos peitos de pato com essa calda e leve-os em forno pré-aquecido a 220 graus por 8 minutos.

    Retire do forno e deixe descansar por uns 10 minutos. Na hora de servir, corte os filezinhos e passe-os rapidamente na frigideira para esquentar. Tome cuidado para não cozinhas demais, o pato deve ser consumido rosado, caso contrário a carne fica muito dura.

    Monte os pratos com os filezinhos, um pouco de molho por cima e o acompanhamento de sua preferência!

    Fonte: Le plat du Jour

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Sábado, 08 de Dezembro de 2018

    Sábado é dia de hambúrguer, mas não precisa ser bovino, certo? A receita de hoje é um Hambúrguer de Salmão que leva somente 5 ingredientes e é super fácil de fazer!

    Hambúrguer de salmão: receita fácil leva só 5 ingredientes (Foto: Wellington Nemeth/Divulgação)

    Ingredientes:

    - 1 kg de filé de salmão fresco bem picadinho na ponta da faca

    - 2 claras de ovos

    - 50g de farinha de aveia 

    - Sal e pimenta do reino a gosto

    - Ciboulette picadinha (opcional)

    Modo de preparo:

    Misture muito bem todos os ingredientes até formar uma massa homogênia. Faça bolinhas e depois achate em formatode hambúrgueres. Coloque em uma assadeira antiaderente (ou forrada com papel alumínio) e leve ao forno para assar em forno médio pré-aquecido. Quando começar a dourar, vire os hambúrgueres, deixe dourar mais um pouco e sirva em seguida.

    Fonte: Casa Vogue

     

     

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Sábado, 17 de Novembro de 2018

    Sábado é dia de reunir os amigos e um drink saboroso e bonito pode ser o diferencial na hora de receber. Aprenda a fazer o Peach Fizz!

    Ingredientes:

    - 1 parte de Absolut Peach

    - 3 partes de água com gás

    - 1 toque de maracujá fresco

    - fatias de pêssego a gosto

    - gelo a gosto

    Misture todos os ingredientes em um copo bonito, aproveite o pêssego para decorar e sirva!

    Fonte: Dani Noce / Foto: Paulo Cuenca

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Sábado, 10 de Novembro de 2018

    Existem comidas que têm o poder de nos telestransportar para outros lugares do mundo e o Roll Vietnamita é uma delas. O prato é feito de legumes grelhados e homus de beterraba e é ideal para quem quer uma canapé leve e delicioso!

    Receita: roll vietnamita de legumes grelhados e homus de beterraba (Foto: ARTE: STUDIO MR JOBIM)

    Vamos à receita?

    Ingredientes:

    - 500g de abobrinha desfiada

    - 100 g de grão de bico

    - 3 colheres de sopa de azeite

    - 500g de cenoura desfiada

    - broto de beterraba

    - 500g de berinjela desfiada

    - 5 unidades de beterraba

    - 4 unidades de folha de arroz

    - 1 unidade de limão para suco

    - Sal e pimenta à gosto

    - 1 colher de sopa de alecrim

    Modo de preparo:

    1 - Em uma frigideira, salteie no azeite os legumes separadamente, temperando com sal, pimenta e alecrim. Os legumes não podem cozinhar e devem permanecer crocantes. Depois de salteados, misture cuidadosamente todos eles.

    2 - Bata o grão de bico com a beterraba, o suco de limão, o azeite, o sal e a pimenta com auxílio de um liquidificador até formar um creme homogêneo

    3 - Hidrate as folhas de arroz molhando-as com a mão para que fiquem maleáveis.

    4 - Recheie as folhas de arroz com os legumes, enrolando como um wrap. Em seguida, corte o rolo na espessura de até 5cm e coloque na bandeja.

    5 - Pingue o homus de beterraba e decore com um broto de beterraba.

     

    Receita via: Casa Vogue

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Sexta-Feira, 26 de Outubro de 2018

    O Dia Mudial do Macarrão foi celebrado ontem, na quinta-feira, 25.10. Como nunca é tarde para comemorar, aproveite esse final de semana para preparar esse delicioso Macarrão com Almôndegas de Salmão num molho com endro e laranja.

    Resultado de imagem para receita macarrão

    PARA AS ALMÔNDEGAS

     

    INGREDIENTES

    • 250 g de salmão sem pele e sem espinhos
    • ¼ de xícara (chá) de batata cozida e amassada
    • ½ cebola
    • 1 dente de alho
    • raspas de 1 laranja
    • 1 colher (chá) de sal
    • pimenta-do-reino moída na hora a gosto
    • azeite a gosto

    MODO DE PREPARO

    1. Descasque a cebola e o alho, corte a cebola em 4 pedaços. No processador de alimentos, bata todos os ingredientes com ½ colher (sopa) de azeite até formar uma pasta.
    2. Para fazer as almôndegas: unte uma assadeira com azeite. Passe azeite na palma das mãos, modele as almôndegas do tamanho de bolinhas de pingue-pongue e transfira para a assadeira untada.

    PARA A MASSA E O MOLHO

     

    INGREDIENTES

    • 3 xícaras (chá) de orecchiette (ou outra massa curta de grano duro)
    • 2 xícaras (chá) de creme de leite fresco
    • 1 xícara (chá) de caldo de laranja
    • azeite a gosto
    • sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto
    • endro (dill) a gosto

    MODO DE PREPARO

    1. Leve ao fogo alto uma panela grande com cerca de 4 litros de água. Assim que ferver, junte 2 colheres (sopa) de sal, acrescente o macarrão e deixe cozinhar até ficar al dente conforme as instruções da embalagem. Enquanto o macarrão cozinha, prepare o molho.
    2. Leve uma frigideira grande (ou panela) ao fogo médio. Quando aquecer, regue com ½ colher (sopa) de azeite, acrescente metade das almôndegas e deixe dourar por 4 minutos, mexendo de vez em quando com a espátula para dourar por igual. Transfira as almôndegas para uma travessa e repita com o restante, regando a frigideira com azeite.
    3. Retire a frigideira do fogo, regue com o caldo de laranja e mexa com a espátula, raspando bem para dissolver os queimadinhos – eles dão sabor ao molho. Junte o creme de leite e volte a frigideira ao fogo médio. Assim que ferver, volte as almôndegas para a frigideira, tempere o molho com sal e pimenta e deixe cozinhar por mais 3 minutos – além de passar sabor ao molho, as almôndegas terminam de cozinhar no centro.
    4. Assim que estiver cozido, reserve ½ xícara (chá) da água do cozimento e passe o macarrão pelo escorredor.
    5. Desligue o fogo do molho e adicione endro picado a gosto. Junte o macarrão cozido e misture bem – se quiser um molho mais fluido, adicione a água do cozimento reservada aos poucos. Transfira para uma travessa e finalize com mais endro, sirva a seguir.

     

    Receita via: Panelinha

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Sexta-Feira, 12 de Outubro de 2018

    É dia de alegria, brincadeira e muitas guloseimas! Que tal aproveitar o Dia das Crianças para fazer uma receita divertida e deixar crianças e adultos com água na boca?

    Brigadeirão de Nutella®

    Ormuzd Alves 

    Ingredientes
    • 5 ovo
    • 2 latas de leite condensado
    • 1 xícara (chá) de leite
    • 6 colheres (sopa) de chocolate em pó
    • 1 colher (sopa) de margarina
    • 1 pote de creme de avelã com chocolate
     
    Modo de preparo

    No liquidificador, bata bem os ovos, o leite condensado, o leite, o chocolate em pó, a margarina e a Nutella®.

    Coloque em uma forma própria para pudim com 20 cm de diâmetro, untada e polvilhada com açúcar.

    Asse em banho-maria no forno, preaquecido a 200 °C, durante aproximadamente 1 hora e 10 minutos.

    Espere esfriar, desenforme e decore com raspas ou calda de chocolate.

    Depois, sirva bem gelado.

     

    Receita via: M de Mulher

     

    (0) Comentar
  • Eventos

    Sexta-Feira, 17 de Agosto de 2018

    Goiânia está recebendo o Projeto Cozinha de Raiz Vivência Goiana, idealizado pelo chef goiano Gilmar Borges, que pretende resgatar a diversidade cultural alimentar do Estado de Goiás.

     Chef Gilmar Borges é idealizador do projeto | Foto: Reprodução

    O encontro, que acontece no Passeio das Águas Shopping, teve início ontem, quinta-feira (16), e vai até sábado (18).  No total, participam mais de 21 chefs de cozinha renomados, trazendo o que há de mais novo em técnicas contemporâneas no que diz respeito à cozinha brasileira. 

    A gastronomia de raiz ganhará ênfase por meio de diversas receitas com o objetivo de incentivar, qualificar e movitar a culinária regional, com destaque para a cozinha ancestral brasileira, a exemplo da culinária baiana, indígena, do cerrado, da caatinga, afro e outras variadas culturas alimentares.

    O evento contará com Sarau Gastronômico, que vai reunir diversas personalidades da cozinha goiana, cozinha show, lançamentos de livros e presença de renomados chefs do país.

    “Vamos apresentar aos participantes do evento as receitas de tradição com toques de modernidade e técnica decozinha prática, fortalecendo a gastronomia do Estado de Goiás e, ao mesmo tempo, proporcionando momentos de aprendizagem e de pura diversão”, disse Gilmar Borges, chef e idealizador do projeto.

    Resultado de imagem para cozinha de Raiz Vivência Goiana

    Confira a programação completa do Projeto Cozinha de Raiz Vivência Goiana:

    16 DE AGOSTO – QUINTA-FEIRA

    • Sarau Gastronômico de Abertura: Passeio das Águas Shopping – 19h

    A DIVERSIDADE DA COZINHA RAIZ E SUAS TRADIÇÕES

    GILMAR BORGES E SEUS CONVIDADOS:

    Selena Martins – Juscely Rodrigues – Thiago Meneses – CiçaCarvello – Arthur Barbosa – Edvania Nogueira – David Cisas – Luiz Otavio – Amanda Magalhães – Bia Lippi – Cristiano Ferreira – Juliana Barroso – Marcus Vitta – Adriana Carvalho – Welly Silva – Ana Maria Rosa – Alberto Nascimento – Mulheres Coralinas – Senhoras de Tradição da cidade de Pirenópolis – iguarias da Serra da Mesa Niquelândia.

    17 DE AGOSTO – SEXTA-FEIRA

    • A Cozinha Raiz seus Encantos e Sabores – Gilmar Borges e Kyka Macedo – Pirenopólis e Goiânia GO – 10h30;
    • O Milho Delas! Cada Chef com sua Historia – Tati Mendes – Goiânia GO – 11h30;
    • Almoço Show – Pernambuco visita Goiás! As Cozinhas de Tradição – Intercâmbio entre as Cozinhas do Nordeste e GoiásCris Souza – Goiânia GO e os Empreendedores de Teresópolis Goiás- 12h30;
    • Do Corte à Brasa: vamos ao Churrasco com o Chef do Cerrado Will Navarro – Goiânia GO -14h30;
    • Os 4 elementos: O Funcional e o Real – Willian Carvalho e Fabiana do Couto – Goiânia GO e São Paulo SP – 15h30;
    • Brasil do Balacobaco – Humberto Marra – Goiânia GO – 16h30;
    • A Cozinha Contemporânea um Elo com a Cozinha Tradicional – Marcos Silva – Goiânia GO – 17h30;
    • Cozinha Raiz e os Territórios de Identidade da Bahia – Rosa Gonçalves – Salvador BA – 18h30;
    • Lançamento do Livro Receitas do Campo – Senar Goiás – 19h30.

     18 DE AGOSTO – SÁBADO       

    • Sabores do Brasil Requinte e Sofisticação – Charles Silva – Rio de Janeiro RJ – 10h30;
    • As Versões do Rei! O Milho – Letícia Massula – Pirenópolis GO – 11h30;
    • Almoço Show – A Diversidade da Proteína Suína e suas Possibilidades – Andre Rabelo – Brasília DF – 12h30;
    • As Tradições e Historias da Cozinha de Goiás – Rafael Lino Rosa – Cidade De Goiás – 14h30;
    • Cozinhando a4 Mãos: A Paixão e Sofisticação da Cozinha Brasileira –Alex Sabino e Vinicius Rossignoli – Brasília DF – 15h30;
    • Feira Gastronômica – 16h;
    • O Olhar Contemporâneo sobre a Chica – Mariana Rodrigues – Goiânia GO – 16h30;
    • Os Sabores da Ancestralidade – Letícia Kalymaracaya – Mato Grosso Do Sul – MS – 17h30;
    • Cactos: O Alimento do Futuro – Timóteo Domingos – Canindé Se – 18h30;
    • Lançamento do Livro do Chef do Sertão Timóteo Domingos – 19h30.

    19 DE AGOSTO – DOMINGO

    • Visita Técnica à Fabrica da Colombina – A Cerveja do Cerrado – Alberto Nascimento Sommelier de Cervejas- 10h.

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Terça-Feira, 01 de Maio de 2018

    Nesse feriado, quer receber os amigos sem perder muito tempo na cozinha? Dá uma olhada nessa sugestão que leva em média 30 minutos para ficar pronta e rende 10 porções:

    Panqueca aos quatro queijos com molho de salsa

    Ingredientes
    • 2 xícaras (chá) de leite
    • 2 unidades de ovo
    • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
    • 1/2 xícara (chá) de amido de milho
    • 1 colher (café) de fermento químico
    • 1 pitada de sal
    • 1/4 xícara (chá) de azeite de oliva
    • 4 dentes de alho bem picados
    • 100 gramas de queijo provolone ralado
    • 150 gramas de ricota esfarelada
    • 100 gramas de queijo mussarela ralado
    • 1 xícara (chá) de requeijão
    • 1/2 maço de salsa (salsinha) bem picado
     
    Modo de preparo

    No liquidificador, bata 2 xícaras (chá) de leite, os ovos, a farinha de trigo, o amido de milho, o fermento, o sal, 2 colheres (sopa) de azeite e o alho.

    Unte levemente uma frigideira pequena antiaderente.

    Faça as panquecas e doure dos dois lados. Reserve.

    Para o recheio, em um recipiente misture os queijos, o requeijão, o restante do leite e misture bem até formar uma pasta.

    Recheie as panquecas e disponha-as em um refratário untado.

    Para fazer o molho, misture a salsa, o restante do azeite e o sal.

    Regue com o molho as panquecas e leve ao forno durante 15 minutos para aquecê-las.

    Sirva em seguida.

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Sexta-Feira, 23 de Fevereiro de 2018

    Sábado é dia de feijoada! Que tal aproveitar para conhecer um pouco mais sobre a origem desse prato tão amado pelos brasileiros? O Murilo Gagliardi, do Sabor à Vida, vai nos ajudar a a desvendar essa história!

    Se você achava que a Feijoada era uma criação dos escravos, na senzala, lá nos tempos coloniais, e que era feita com os restos descartados do porco (pés, orelhas e rabo) pela casa-grande, está na hora de você mudar seus conceitos… Antigamente não havia esse paradigma de que essas partes do porco eram “restos”. Elas eram consideradas nobres, até mesmo a cabeça, focinho, língua, que hoje muitos desprezam. Os portugueses trouxeram ao Brasil, durante a colonização, receitas que tinham como matéria-prima justamente essas partes do porco.

    A alimentação na época era muito pobre no geral, pois a agricultura e o transporte dos alimentos eram bem deficientes. Sem contar os altos preços dos alimentos que vinham de Portugal. Os séculos 16 a 18 foram marcados pela escassez de alimentos, dessa forma não podia ter desperdício. Com isso a dieta no geral era basicamente composta por feijão, carne-seca, milho, coco e banana – sem contar o famoso “angu”, que era uma mistura de farinha de mandioca com água. Termo que usamos hoje pejorativamente quando nos referimos às misturas simples de ingredientes, sem tempero e consequentemente sem sabor.

    Como a Feijoada não foi inventada pelos escravos, a ideia de que ela é uma invenção 100% brasileira deve ser descartada também. Os índios e negros não tinham o costume de misturar o feijão com a carne. Sua origem é européia, vinda do Império Romano. Ela foi provavelmente uma releitura/adaptação de cozidos portugueses que misturavam carnes e grãos, como o Cassoulet Francês (ensopado de feijão branco com linguiça, carnes de boi, carneiro, ganso, pato ou galinha). O que faz com que ela seja considerada brasileira, seria o uso do feijão preto, que foi implantado à nossa cultura gastronômica pelos negros, vindos da África.

    Com a Feijoada consolidada, seus acompanhamentos e guarnições foram surgindo no século 19: Arroz branco, Farofa, Couve refogada, Torresmo, Mandioca frita, Pastel, Caipirinha, Laranja entre outros. Estudos indicam que a Feijoada foi oferecida publicamente, pela primeira vez, no G. Lobo, que foi um restaurante no Rio de Janeiro, fundado no mesmo século. Não temos como negar que o feijão preto não seja uma preferência carioca. A receita teria migrado da cozinha do G. Lobo para outros restaurantes da cidade, bem como também: São Paulo, Minas Gerais e Bahia.

    A Feijoada tornou-se uma preferência nacional e é considerada o primeiro prato brasileiro para a maioria da população. Inserida popularmente às quartas e sábados nos cardápios dos restaurantes, ela está espalhada por todo o Brasil, como a receita mais representativa da Cozinha Brasileira, considera hoje não apenas como um prato, e sim, refeição completa.

     

    Fonte: www.saboravida.com.br

    (0) Comentar
  • Arquitetura

    Terça-Feira, 30 de Janeiro de 2018

    O que arquitetura e gastronomia têm em comum? Bom, para o Café Pouchkine, que acaba de ganhar uma parisiense, a resposta é simples: Tudo! O conhecido restaurante e café inaugurou uma flagship oficial na Place de la Madeleine, coração de Paris, e agora oferece cafés e chás em um ambiente impressionante de 600 metros quadrados. O ambiente é composto por uma loja de doces, um espaço para chás e um restaurante, abertos do café da manhã ao jantar. O novo café ainda é muito próximo de hotéis tradicionais da cidade, como o Ritz e o Crillon. Vai ser difícil não se render ao décor clássico do café na sua próxima viagem a Paris!

    A Maison Pouchkine já é conhecida na cidade, tendo filiais no Carrousel du Louvre, que imortalizou por exemplo sua famosa Pavlova Mont-Blanc. Mas uma flagship — filial responsável por representar fielmente e com o maior luxo possível o que uma marca ou iniciativa representa — é sempre um momento especial. 

    Essa novidade vem para estreitar as relações culturais entre a França e a Rússia. O café foi criado por Andrei Dellos em Moscou, em 1999, com uma mistura de estilos, culinárias e inspiração dos dois países. Para quem se pergunta sobre a origem do nome: ela é curiosa! É uma homenagem ao poeta russo Alexander Pouchkine — que também inspirou a canção Nathalie, do francês Gilbert Bécaud, na qual ele citava um Café Pouchkine que, em 1964, ainda não existia. Muito propícia foi a criação de Dellos — já que a canção e o poeta ficaram imortalizados na história da França e da Rússia.

    A filial em Paris quis manter a linha clássica e a decoração de ares de palacete, com o devido estilo de  ambiente  intimista para visitantes. Quem é apaixonado pela decoração do final do século 18 e do início do século 19 não pode deixar de conhecer o local: alguns dos mais tradicionais artistas e artesãos da Rússia foram contratados para decorar e pintar o espaço ou restaurar móveis e antiguidades garimpadas especialmente para lá.

     

     

    (0) Comentar
  • Posts anteriores
  • Loja Goiânia

    (62) 3093 1717

    Newsletter

    Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: