• Gastronomia

    Domingo, 24 de Abril de 2016

    Para os apaixonados por doces, brigadeiro e bolo são duas sobremesas irresistíveis!

    O que dizer, então, quando as duas iguarias são servidas juntas? Mas não se trata de bolo com cobertura de brigadeiro. A delícia aqui é o brigacake: um brigadeiro com recheio de bolo!

    Thomaz Gariglia, do site “Cozinha pra quem não cozinha” nos ensina a preparar essa gordice! Confiram!

    Ingredientes:

    Base de um bolo de caixinha

    3/4 de xícara de chá de leite

    3 ovos

    3 colheres de sopa de manteiga (para o bolo)

    1 colher de sopa de manteiga (para o brigadeiro)

    395g de leite condensado

    4 colheres de sopa de chocolate em pó

    Chocolate granulado.

    FACE: www.facebook.com/naocozinha

    SITE: www.naocozinha.com.br

    INSTA: @naocozinha

    SNAP: thomazgariglia

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 17 de Abril de 2016

    O Burger King acaba de lançar o novo Whopper Furiosaço: um sanduíche picante com pão vermelho elaborado com pimenta-malagueta, que promete agradar os fãs de sabores fortes.

    O lanche leva hambúrguer de carne bovina grelhado no fogo como churrasco, queijo, bacon, alface, tomate, maionese, pimenta-malagueta, cebolas crocantes levemente apimentadas e o molho Furioso.

    A novidade, que também contará com a versão frango, estará disponível por tempo limitado – até 31 de maio – nos restaurantes da rede em todo o Brasil.

    O preço sugerido do Whopper Furiosaço é de R$ 22,90. Já o combo com fritas e free refil sai por R$ 27,90. Os valores podem variar de acordo com a unidade.

    Para promover o produto mundialmente a marca convidou o especialista em vulcões, o cocriador e apresentador do “Angry Planet”, George Kourounis, para guiar quatro dos maiores entusiastas do Whopper Furioso de todo o mundo em uma grande aventura. Eles tiveram a experiência de grelhar o hambúrguer no fogo da lava de um vulcão, capturado das profundezas do vulcão Pacaya, na Guatemala.

    Imagens e Vídeo: Reprodção / Divulgação.

     

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 10 de Abril de 2016

    O tempero é um dos fatores mais importantes de um prato. Você pode cozinhar uma refeição super sofisticada, mas se errar no tempero ela pode ser tornar um desastre. O mesmo acontece no caso inverso: um prato simples pode se tornar irresistível se o tempero for gostoso e bem feito.

    Se existe um tempero imbatível é o caseiro. Feito em casa, com calma e usando ingredientes frescos, dificilmente seu tempero não ficará saboroso. Por isso selecionamos alguns temperos caseiros que vão dar um toque todo especial nos seus pratos!

     

    Tempero básico caseiro

    Ingredientes: 10 colheres de sopa de azeite, 10 dentes de alho, 1 cebola e 3 colheres de sopa de sal.

    Preparo: bata todos os ingredientes no liquidificador seguindo a ordem dos ingredientes até obter uma pasta. Despeje a pasta numa vasilha e coloque mais azeite até cobrir o tempero. Sirva com carnes, saladas, legumes etc.

     

    Caldo caseiro de legumes

    Ingredientes: 2 cenouras, 2 talos de salsão (as folhas de 1), 1 cebola grande, 2 litros de água, 2 folhas de louro, 3 cravos-da-índia e 5 grãos de pimenta-do-reino.

    Preparo: descasque a cebola e corte em 4 partes. Corte a cenoura em fatias grossas e o salsão, em pedaços de cerca de 5 cm. Numa panela, junte os legumes, as folhas de salsão e os temperos. Adicione a água e leve ao fogo alto. Quando começar a ferver, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 30 minutos. Desligue o fogo e com uma peneira fina coe o caldo. Conserve na geladeira por até 5 dias ou congele por 3 meses. Vale até usar forminhas de gelo para facilitar o descongelamento.

     

    Vinagrete de mostarda

    Ingredientes: 1 colher (sopa) de vinagre de vinho branco, 1 colher (chá) de mostarda de Dijon,3 colheres (sopa) de azeite, sal e pimenta-do-reino a gosto.

    Preparo: coloque os ingredientes num vidrinho com tampa e agite bem, até ficar homogêneo e cremoso. Sirva a seguir. Conserve na geladeira. Esse molho é ótimo para servir com aperitivos ou para temperar saladas.

     

    Tempero balsâmico com mel

    Ingredientes: 1 colher (sopa) de vinagre balsâmico, 3 colheres (sopa) de azeite, 1/2 colher (chá) de mel esal a gosto.

    Preparo: coloque todos os ingredientes num vidrinho com tampa e chacolhe bem, até ficar homogêneo e cremoso. Sirva a seguir. Conserve na geladeira.

     

    Tempero de limão e alho

    Ingredientes: 1 colher (sopa) de suco de limão, 3 colheres (sopa) de azeite, 1 dente de alho, sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto.

    Preparo: coloque o alho descascado num potinho de vidro limpo, com tampa. Se preferir um sabor mais intenso do alho, pique fininho ou bata no pilão. Nesse mesmo potinho, junte todos os outros ingredientes e agite bem.

     

    Molho pesto

    Ingredientes: 1 xícara de manjericão (somente as folhas lavadas e secas), 1/2 xícara de chá de azeite (de ótima qualidade), 1 dente de alho, 2 colheres de sopa de pinoles, 1/3 de uma xícara de chá de queijo parmesão, 1/2 colher de café de pimenta-do-reino e sal a gosto.

    Preparo: coloque tudo no processador (ou liquidificador) e processe até as folhas atingirem o tamanho um pouco maior do que um orégano seco. De preferência coloque o alho já amassado. Acerte o sal ao final e sirva com massas ou pratos de sua preferência.

    Imagens: Divulgação.

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 03 de Abril de 2016

    Mais de 60 anos após a sua criação, o Dadinho, o tradicional doce de amendoim quadradinho, ganhou agora uma família de produtos, incluindo wafers recheados, bombom wafer e uma versão cremosa em pote.

    A marca segue uma estratégia semelhante à da Paçoquita, que causou comoção em 2014 ao também lançar uma versão cremosa.

    Segundo a fabricante, os novos produtos da família Dadinho começaram a ser distribuídos ao mercado há pouco mais de duas semanas.

    O Dadinho nasceu em 1954 com uma embalagem inspirada na comemoração do IV Centenário da cidade de São Paulo. Quando foi lançado, foi batizado de IV Centenário. O seu formato logo gerou o apelido de Dadinho, que foi logo absorvido pelo fabricante.

    Imagens: Reprodução / Divulgação

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 20 de Março de 2016

    Prato típico da culinária italiana, o calzone é muitas vezes comparado a uma pizza recheada. Nascido das tradições da cozinha dos mais pobres do Salento, quando com as sobras da massa do pão formavam meias-luas, que se coziam com pequenos pedaços de queijo e tomate.

    Redondo, o disco de massa é dobrado ao meio e pode ser recheado com queijo mussarela, parmesão ou ricota, molho de tomates, verduras ou legumes e carnes processadas como linguiça, presunto ou lombo defumado. Mas também é possível inovar e inventar seu próprio recheio; é só usar a criatividade! Confira a nossa sugestão!

    Ingredientes

    40g de fermento biológico

    1 colher de sopa de açúcar

    1 colher de sobremesa de sal

    2 ovos inteiros ligeiramente misturados

    1/2 xícara de chá de óleo

    1/2 xícara de chá de água morna

    1/2 xícara de chá de leite morno

    50 g de manteiga sem sal derretida

    700 g de farinha de trigo

    Modo de preparo

    Em um recipiente, misture o fermento com açúcar e o sal. Acrescente os ovos ligeiramente batidos, a água morna, o leite morno, o óleo e por último a manteiga derretida. Mexa tudo muito bem e adicione aos poucos a farinha de trigo. Trabalhe a massa com as mãos. Depois que a massa desgrudar das mãos, sove e deixe descansar por pelo menos 1 hora.

    Abra a massa no tabuleiro untado com óleo, cobrindo todo o tabuleiro e reúna os recheios. Corte os queijos em pequenos pedaços, coloque em um recipiente com 1 colher cheia de azeite e 2 pitadas de orégano, depois mexa. Corte o presunto e a calabresa também em pequenos pedaços e coloque o recheio na metade da massa – primeiro os queijos, por cima o presunto, o tomate ou outra opção ao seu gosto.

    Feche o calzone por uma das pontas, envelopando. Finalize o fechamento do calzone, trazendo a parte superior da massa sobre ele. Depois que unir aperte com a ponta dos dedos as laterais da massa, para não escapar o recheio, pincele todo ele e leve ao forno a 200°, por mais ou menos 30 minutos.

    Imagens: Divulgação.

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 13 de Março de 2016

    Com a proximidade da Páscoa as fábricas de chocolates já colocaram no mercado centenas de novidades, para deixar qualquer um com água na boca! Mas infelizmente comprar um bom chocolate não está fácil: os preços estão pra lá de salgados!

    Uma boa alternativa que virou moda são osovos de Páscoa no pote: deliciosas misturas de chocolate, bombom, doce de leite e muitas outras delícias no potinho, que resultam num sabor fantástico de doce caseiro.

    O que os tornam verdadeiras lembrancinhas de Páscoa é sua criatividade na hora de decorar. Selecionamos, então, duas receitas super fáceis para gastar menos de R$ 20. Confira!

    Ovo de Páscoa de Sonho de Valsa no pote

    Ingredientes

    1 lata de leite condensado

    1 e ½ lata de creme de leite

    15 bombons Sonho de Valsa

    Modo de preparo

    Bata no liquidificador o creme de leite, o leite condensado e 10 bombons até virar um creme. Leve esse creme ao fogo e mexa até ele engrossar. Deixe esfriar. Pique os 5 bombons que sobraram e incorpore ao creme frio. Agora é só distribuir em potes e servir!

     

    Ovo de Páscoa de Alfajor no pote

    Ingredientes

    1 lata de leite condensado (para o doce de leite)

    1 lata de creme de leite

    ½ pacote (100g) de bolacha maisena

    ½ tablete de 170g de chocolate meio amargo

    Modo de preparo

    Cozinhe o leite condensado na panela de pressão por 40 minutos. Misture o creme de leite e o leite condensado cozido. Triture a bolacha maisena. Rale o chocolate com ralador grosso. Montagem: Coloque uma camada de bolacha bem fininha no fundo do pote. No meio, coloque uma camada generosa de doce de leite. Por cima, dela coloque uma camada média de bolacha triturada. Por fim, coloque uma fina camada de raspas de chocolate. Leve para gelar antes de servir.

    Imagens: Reprodução.

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 06 de Março de 2016

    A rede McDonald’s traz uma novidade a partir de 23 de fevereiro. A marca acaba de lançar a plataforma de sanduíches “Signature” com a criação do ClubHouse.

    O lanche será servido em um inédito pão tipo brioche e dentro: tomate, cebola caramelizada, alface proveniente de pequenos produtores hortifrutigranjeiros integrantes de uma cadeia sustentável de produção, uma nova versão mais suave do queijo cheddar e bacon rústico (mais grosso e com um corte mais artesanal).

    A carne, 100% bovina, é acompanhada do famoso molho especial do Big Mac. E como diferencial, o ClubHouse será servido em uma embalagem aberta.

    O ClubHouse é o primeiro sanduíche da plataforma “Signature”, que ao longo de 2016 contará com mais novidades.

    Imagens: McDonald's / Divulgação.

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 28 de Fevereiro de 2016

    Manteiga ou margarina: você já teve essa dúvida? Muitas pessoas optam pela margarina para evitar a gordura saturada e o colesterol contido na manteiga. Mas o que não sabem é que a margarina contém gordura trans, tão prejudicial para a saúde quanto a saturada. Fique atento às substâncias e saiba o que está ingerindo quando se consome manteiga ou margarina. Veja essas dicas!

    Origem: Antes de escolher, é preciso saber como elas são feitas. A manteiga tem origem animal e é feita a partir da nata do leite batida. Já a margarina é de origem vegetal, resultando de um processo de hidrogenação que transforma as moléculas de gordura em gorduras trans.

    Gordura saturada: A manteiga é considerada mais prejudicial para a saúde devido à gordura saturada. Mas se consumida em pequena quantidade, não faz tanto mal assim. Com moderação, é possível obter os benefícios das suas vitaminas, devendo ser evitada apenas por aqueles que têm colesterol alto.

    Gordura trans: A margarina, por sua vez, contém alto índice de gordura trans, devido ao seu processo de fabricação que leva o óleo vegetal à hidrogenação. Com isso ela acaba sendo mais prejudicial à saúde do que a manteiga, pois o consumo de gorduras trans traz muito mais riscos para o bom funcionamento do organismo.

    Marcas: Algumas marcas de margarina não têm mais usado a gordura trans na sua produção. O consumo dessa gordura é nocivo e é obrigatório identificar no rótulo quando um produto apresenta esse elemento. Fique atento às marcas e olhesempre o rótulo.

    Prevenção de doenças: Algumas fabricantes de manteiga usam na sua composição o ácido burítico, que traz benefícios para a saúde metabólica e intestinal, além de prevenir o câncer. Também podem conter a vitamina A, antioxidante, facilitadora da digestão das proteínas e que ainda auxilia na prevenção da artrite e da osteoporose, além de doenças na tiroide e outras.

    Óleos vegetais: Sempre que possível, substitua a manteiga ou margarina por outro condimento. Na preparação de alimentos prefira utilizar óleos vegetais como canola, milho, algodão, girassol ou soja. Para refogar e temperar use o azeite de oliva. São opções mais saudáveis.

    Bom senso: Conhecendo essas informações fica mais fácil escolher entre manteiga ou margarina. O importante é observar e analisar os ingredientes usados na fabricação de cada produto, pois eles podem variar!

    Imagens: Divulgação.

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 21 de Fevereiro de 2016

    Quando o assunto é culinária, muitos preferem se especializar em pratos salgados. Mas quem gosta de doces sabe como a confeitaria pode ser uma verdadeira ciência. Fazer um bolo, por exemplo, parece tarefa fácil como fritar um ovo. Mas um bolo perfeito possui seus segredos!

    No livro “Truques de Cozinha que Ninguém te Conta” (Editora Belas Letras), Gisele Souza ensina várias dicas infalíveis para se dar bem em receitas práticas do dia a dia. Entre os truques, estão 6 segredos para fazer o bolo perfeito. Confira!

    Dica de ouro

    Deixe seus ingredientes sempre em temperatura ambiente: as claras, por exemplo, tendem a ficar mais firmes; a manteiga/margarina com textura macia é mais facilmente incorporada aos demais ingredientes e também garante uma textura mais aveludada ao bolo. Retire os ovos, leite e manteiga da geladeira 30 minutos antes do preparo.

    Sem batedeira

    Você certamente cresceu vendo a batedeira ser usada, mas acredite: você pode fazer um bolo com um simples batedor de arame, afinal bolos simples não precisam ser superbatidos, apenas misturados.

    Na medida

    Sempre meça seus ingredientes com atenção. Tenha sempre em mãos um kit básico de medidas culinárias, assim você vai sempre acertar.

    No tempo certo

    Você pode querer abrir o forno para ver se está tudo bem, mas saiba que só é seguro abrir o forno 30 minutos depois que o bolo entrou. Se abrir antes, o ar frio faz com que ele murche. Então espere e olhe apenas através do vidro.

    Por último, o fermento

    Você provavelmente deve acreditar que o fermento só reage no forno, mas não é bem assim. A agitação da massa gera calor e ativa o fermento, ainda mais se estiver em um ambiente quente. Portanto, sempre o deixe por último para não correr o risco de perder a massa.

    Bolo pronto

    Terminar o tempo de cocção, olhe pelo vidro e veja se ele cresceu e parece assado, e repare se sua casa está com aquele aroma delicioso de bolo. Caso a resposta seja sim, abra o forno, espete um palito bem no centro e retire. Se ele sair limpo significa que seu bolo está pronto; se estiver sujo, precisa de mais tempo de forno. Nesse caso, deixe por mais alguns minutos e repita o teste do palito.

    Imagens: Reprodução.

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 14 de Fevereiro de 2016

    A crepioca é a mais nova receita queridinha das dietas, pois promete dar mais saciedade do que a tapioca e ainda pode turbinar o ganho de massa magra, já que tem ainda mais proteínas do que a goma de mandioca preparada da forma tradicional.

    Seu preparo pode ser de duas formas: unindo a farinha de tapioca com ovo ou leite. Essa mistura de ingredientes faz com que a massa fique mais encorpada e ganhe o aspecto de crepe – daí o nome.

    A receita que leva ovo tem mais proteínas graças aos benefícios da clara, que ajudana recuperação muscular após o treino e favorece o ganho de massa magra. Possui ainda vitaminas do complexo B, potássio e ferro, melhora a disposição e a concentração, além de ser aliada contra a flacidez da pele, pois estimula a produção de colágeno pelo organismo.

    Já a crepioca com leite também ganha em proteína e tem a vantagem de fornecer mais cálcio ao corpo. Mas a indicação é optar pela versão desnatada para diminuir os níveis de gordura absorvidos pelo corpo. Também é possível apostar no leite de castanhas, amêndoas ou soja.

    Essa receita pode ser consumida uma vez ao dia, antes ou depois do treino – depende do horário da academia. Se você treina cedo, é melhor consumir a crepioca depois da musculação. Se sair do treino muito tarde, é bom comer antes para não consumir antes de dormir.

    Confira duas receitas de crepioca!

    Crepioca de ovo: Para preparar a receita fit turbinada em proteínas, misture bem um ovo e uma clara com duas colheres de sopa cheias de farinha de tapioca peneirada. Depois, basta assar essa massa em frigideira antiaderente, virando para dourar os dois lados, e rechear.

    Crepioca de leite: Bata duas colheres de farinha de tapioca com 50 ml de leite desnatado, de castanhas, amêndoas ou soja. Essa mistura também deve ser levada a uma frigideira antiaderente e assada de ambos os lados, até que esteja com aspecto de crepe. Se preferir, é possível adicionar uma medida de whey proteina essa massa para garantir mais proteínas à receita.

    Os melhores recheios para quem está de dieta são o queijo cottage, o peito de peru ou frango desfiado. Se a ideia for preparar uma crepioca doce, você pode fazê-la com bananas e canela.

    Imagens: Reprodução / Divulgação.

    (0) Comentar
  • Posts anteriores
  • Loja Goiânia

    (62) 3093 1717

    Newsletter

    Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: