• Gastronomia

    Domingo, 25 de Setembro de 2016

    O que Zaha Hadid, Oscar Niemeyer e Dinara Kasko tem em comum? Os três são arquitetos. O que os diferencia é como usaram a profissão: a arquiteta Dinara cria obras-primas gastronômicas com formatos arquitetônicos!

    Após se formar na Universidade de Kharkov, Dinara trabalhou como fotógrafa e designer na Holanda. Depois decidiu tirar um período sabático e foi nesse momento que se encontrou na cozinha.

    O processo para criar as receitas é inovador também, imaginando suas obras culinárias como edifícios.

    Utilizando moldes em silicone em impressoras 3D cria suas guloseimas açucaradas. As criações são feitas somente sob encomenda.

    Os doces têm formas diagramáticas, inspirados na arquitetura contemporânea.

    Porém, neste caso, em vez de utilizar aço, concreto ou vidro usa chocolate, e outros ingredientes.

    Fonte: http://www.icouldkillfordessert.com.br

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 11 de Setembro de 2016

    Que a melancia é uma fruta leve e cheia de nutrientes nós já sabemos. Agora o que muitos não imaginam é que ela vai muito bem como entrada de uma refeição. Como carpaccio, então, nem se fala! Além de delicioso, é suave e muito fácil de fazer. Confira esta receita inusitada e super saborosa!

    Ingredientes

    ½ melancia

    100ml de azeite extra virgem

    2 colheres de sopa de alcaparras picadas

    4 colheres de sopa de maionese fresca* ou em conserva

    Cebolinha francesa

    Sal a gosto

    Pimenta a gosto

    Queijo parmesão grana padano

    *Ingredientes para a maionese

    1 colher de sopa de mostarda dijon

    2 gemas

    Suco de ½ limão

    125ml de óleo de soja

    125ml de azeite extra virgem

    Sal a gosto

    Pimenta a gosto

    Preparo da maionese

    Misture a mostarda dijon com as gemas, o suco de limão, o sal e a pimenta. Acrescente devagar óleo e azeite.

    Modo de fazer o carpaccio

    Corte a melancia em fatias bem finas. Seque entre dois panos. Tempere com sal, pimenta e azeite. Coloque as alcaparras, a maionese e a cebolinha francesa. Rale o parmesão por cima.

    Fonte: http://oglobo.globo.com/ela/gastronomia

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 04 de Setembro de 2016

    Tradicional da confeitaria francesa, o Saint Honoré é uma iguaria criada pelo confeiteiro Chiboust em 1846, quando ele desenvolveu um creme que batizou com seu próprio nome – creme Chiboust – para rechear uma torta que ele inventou.

    A origem do nome da torta tem duas explicações. A primeira diz que a escolha foi em homenagem a Santo Honório (Saint Honoré de Amiens ou ainda Honotarus de Amiens), padroeiro dos padeiros e confeiteiros. A outra é que o Chef Chiboust, criador da receita, trabalhava em uma patisserie que pertencia aos irmãos Julien, chamada “Place de La Bourse”, localizada na Rue Saint Honoré, em Paris.

    Independente disso, fato é que Honoré é uma torta verdadeiramente espetacular! Apesar de seu tempo de preparação ser longo, a elaboração da receita não é muito difícil.

    Geralmente é vendida na seguinte forma: um círculo de massa folhada assada tendo creme chiboust (o casamento do creme patissier com merengue italiano e toques de rum), no centro, adornada por carolinas caramelizadas.

    Hoje em dia existem muitas outras versões, tanto em formato como em sua essência, mas todas verdadeiramente maravilhosas.

    Fonte: http://www.revistamade.com.br

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 28 de Agosto de 2016

    O café mocha (pronuncia-se “moca”), também chamado pelo “nome completo” mochaccino, é uma variação de bebida à base de café, inspirado na bebida de café Bicerin Turim.

    É feito com um terço de café espresso, um terço de leite vaporizado e um terço de chocolate em pó ou calda, tanto do chocolate amargo quanto a versão ao leite.

    Ao contrário do capuccino, não costuma conter espuma de leite, mas é possível encontrá-lo com chantilly ou marshmallow, pulverizados com chocolate ou canela em pó. Uma outra variação também pode ser feita com chocolate branco.

    Quando se usa calda de chocolate escuro e branco, é chamado de mocha marmore, mocha smoking e zebra!

    O nome é uma homenagem à cidade litorânea do Mar Vermelho, Mocha, no Iêmen, que até o século XV era a principal cidade exportadora de café da Península Arábica.

    Fonte: decafeeuentendo.laklobato.com

     

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 21 de Agosto de 2016

    Os queridinhos cupcakes ficaram para trás. O doce da vez é o “raindrop cake”, vendido pelo cozinheiro Darren Wong no Smorgasburg, famosa feira gastronômica no bairro de Williamsburg, em Nova York.

    A sobremesa tem inspiração em um prato japonês, feito de forma semelhante. A receita de Wong, no entanto, leva água mineral e ágar-ágar, uma substância extraída de algas marinhas rica em minerais e vitaminas.

    Apesar de saudável, o gosto não é nada emocionante: a principal característica do bolo é a sua textura, que deve ser combinada com melaço e castanhas. O prato ainda deve ser devorado dentro de meia hora. Caso contrário, acaba derretendo por completo.

    Por US$ 8 cada (o equivalente a R$ 29), o quitute vem dividindo opiniões. No Instagram, um usuário achou “sem surpresa, tem gosto de água”, enquanto outro comentou que “parecem com implantes de silicone”.

    Imagens: Divulgação.

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 07 de Agosto de 2016

    Nem só de macarons vive a fama que a França carrega de possuir os “melhores doces do mundo”.

    O Éclair é um dos clássicos mais aclamados da patisserie francesa e toda confeitaria que se preze na cidade da luz precisa expor em sua vitrine essa verdadeira “bomba” de calorias e muito sabor.

    “Bomba” é como apelidamos o doce aqui no Brasil, porque a tradução de Éclair é “relâmpago”.

    Não se sabe ao certo quem inventou o doce, mas a história começa em meados do século XVIII, na cidade de Lyon, com a massa pré-cozida chamada pâte a choux, que era a base para um doce chamado Les Ducheses.

    A reinvenção veio no século XIX, com Antoine Careme, um dos grandes chefes de cozinha da história da França. Foi ele quem acrescentou o créme patisserrie ao Éclair.

    Imagens: Divulgação.

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 24 de Julho de 2016

    Irmãos Campana, Metro Arquitetos, Vik Muniz e Maneco Quinderé: grandes nomes da estética nacional abraçaram a ideia de David Hertz, fundador da “Gastromotiva” ao lado de Alexandra Forbes, e do italiano Massimo Bottura, idealizador do “Food for Soul”, e entraram em um projeto sem fins lucrativos que promove gastronomia como um agente social.

    O resultado? O “ReffetoRio Gastromotiva”, na Lapa, no Rio de Janeiro, que usará sobras de ingredientes da Vila Olímpica para alimentar pessoas em situação de vulnerabilidade social.

    A ideia nasceu no “Refettorio Ambrosiano”, durante a Expo Milano, quando milhares de pessoas foram alimentadas por grandes chefs. Quando Bottura recebeu o prêmio de melhor chef do mundo, convocou outros chefs para participar da versão carioca do projeto.

    Entre os brasileiros confirmados, estão Thomas Troisgros, Alex Atala, Roberta Sudbrack e Kátia Barbosa.

    Bottura é um grande apreciador de arte e, por isso, 13 criativos de renome – dentre eles, Gaetano Pesce e Patricia Urquiola – criaram peças exclusivas para o “Refettorio Ambrosiano”. Agora é a vez dos brasileiros mostrarem que gastronomia e arte podem andar de mãos dadas para alimentar corpo e alma.

    O refeitório estará aberto entre os dias 03 e 21 de agosto, durante os Jogos Olímpicos, e de 07 a 18 de setembro, durante os Jogos Paraolímpicos, na Rua da Lapa, em um terreno cedido pela prefeitura do Rio.

    Imagens: Leo Aversa / Divulgação e Food For Soul / Divulgação.

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 17 de Julho de 2016

    Depois de chamar a atenção ao lançar o ClubHouse, o primeiro hambúrguer gourmet da rede, o McDonald’s agora vem com mais uma novidade: a partir do mês de julho, as “Batatas Rústicas” entram no cardápio em todos os restaurantes da marca no Brasil.

    Para criar as batatas, a rede de fast food foi buscar inspiração na França. Elas são apresentadas com um toque mais artesanal e um corte todo especial, mais grosso, além de serem cobertas com páprica e especiarias.

    As “Batatas Rústicas” ficarão no menu por tempo limitado e poderão ser compradas sozinhas ou substituir as McFritas como acompanhamento da McOferta por R$ 2,00.

    Imagens: Reprodução / Divulgação.

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 10 de Julho de 2016

    O s'more é um doce maravilhoso e muito tradicional no inverno americano. É uma iguaria tão querida nos Estados Unidos que tem até um dia especial: 10 de agosto.

    É muito comum vermos aquela cena de pessoas em volta da fogueira com marshmallow. O s’more é quase isso: o nome vem da abreviação da expressão “Give me some more!” (Me dê mais!).

    Que tal aproveitar esses dias mais frios e aprender uma receita nova? É uma delícia, super fácil e rápido de fazer. Em poucos minutos você terá um doce diferente e sofisticadomuito charmoso.

    Como fica difícil fazer uma fogueira, trouxemos uma forma simples de fazer esse doce, que mais parece um mimo.

    Para a receita você vai precisar de bolacha de água e sal, marshmallow branco e chocolate ao leite em barra, ou gotas de chocolate, se tiver.

    Coloque lado a lado em uma forma as bolachas de águe e sal. É importante deixar um espaço de dois dedos uma da outra por causa do marshmallow que amolece com o calor. Corte o marshmallow ao meio (horizontal) com uma tesoura e coloque em cima da bolacha com a parte grudenta para baixo.

    Preaqueça o forno a 200ºC e coloque a forma. Fique de olho até que os marshmallows dourem um pouco (o processo é muito rápido). Após esta etapa, retire-os do forno com cuidado, pois estarão muito quentes, derretendo!

     

    Pegue os pedaços de chocolate ou as gotas ao leite e pressione levemente sobre os marshmallows. Prontinho! Basta saborear e fazer o maior sucesso com esta deliciosa receita!

    Imagens: Reprodução.

    (0) Comentar
  • Gastronomia

    Domingo, 03 de Julho de 2016

    O salame di cioccolato e a palha italiana são doces muito similares. Além de serem uma perdição, nos remetem à fabulosa gastronomia da Itália. O salame di cioccolato é um legítimo doce italiano. Já a palha italiana é feita de uma mistura totalmente brasileira: tem a origem no nome, mas brigadeiro e biscoito maisena na receita.

    Dizem que a palha italiana é prima do salame di cioccolato, que também leva chocolate e biscoito na massa. E assim o doce, que é bem brasileiro, ganhou esse título.

    Seja qual for a origem, a verdade é que não tem como comer apenas um pedaço dessas duas sobremesas. Com sabor doce na medida certa, o salame di cioccolato e a palha italiana agradam qualquer paladar. Que tal aprender a fazer em casa? Confira a receita!

    Salame di cioccolato

    Ingredientes

    100 g de manteiga

    250 g de biscoitos tipo maisena

    2 ovos

    100 g de açúcar

    1 colher de sopa de rum

    50 g de cacau em pó sem açúcar

    Açúcar de confeiteiro para polvilhar (opcional)

    Preparo

    Coloque os biscoitos maisena dentro de um pano de prato limpo e amasse com um batedor de carne até ficarem grosseiramente despedaçados, ou use um processador (os pedaços devem ficar pequenos, mas não moídos). Derreta a manteiga em uma panela; não é preciso aquecê-la, basta que a dissolva. Em uma tigela bata os ovos, que devem estar em temperatura ambiente, e adicione o açúcar, mexendo até obter uma mistura homogênea. Em seguida, adicione o rum e o biscoito. Por fim, adicione a manteiga derretida.

    Quando obtiver uma pasta macia e suave, acrescente o cacau em pó e misture bem. Por fim, adicione os biscoitos e misture. Coloque a massa sobre uma folha de papel manteiga e enrole em formato de salame. Polvilhe o salame com o açúcar em pó e, em seguida, envolva o doce em uma folha de papel alumínio ou filme plástico. Coloque-o no congelador por pelo menos 2 horas.

    Palha italiana

    Ingredientes

    2 latas de leite condensado

    2 xícaras (chá) de biscoito maisena, quebrado grosseiramente (100g)

    4 colheres (sopa) de chocolate em pó (60g)

    Açúcar de confeiteiro para polvilhar

    2 colheres (sopa) de manteiga (40g)

    Preparo

    Misture o leite condensado com o chocolate e a manteiga. Leve ao fogo baixo, mexendo sempre, até soltar do fundo da panela, como brigadeiro. Depois de morno, adicione o biscoito.

    Espalhe no refratário untado, cubra com filme plástico, pressione para nivelar e reserve até o dia seguinte. Corte em quadradinhos e passe-os no açúcar de confeiteiro. Sirva em temperatura ambiente ou geladinho.

    Imagens: Reprodução.

    (0) Comentar
  • Posts anteriores
  • Loja Goiânia

    (62) 3093 1717

    Newsletter

    Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: