• Curiosidades

    Segunda-Feira, 16 de Julho de 2018

    O escritor David Farley, que é professor de escrita na faculdade NYU, visitou 50 opções de lugares — desde catacumbas, igrejas, cavernas e até parques de diversão localizados embaixo da terra, para montar um livro inédito!

    Livro explora os lugares subterrâneos mais lindos do mundo

     (Divulgação/David Farley)

    A obra Underground Worlds: A Guide to Spectacular Subterranean Places (U$27.99, Black Dog & Leventhal) explora os lugares subterrâneos mais bonitos do mundo e investiga a formação desses espaços e o que eles “escondem”, através de fotos e histórias cheias de curiosidades.

    Livro explora os lugares subterrâneos mais lindos do mundo

     (Reprodução/Thinkstock)

    (Reprodução/Damanhur)

    Bunk'Art, Tirana na Albânia

    Bunk'Art, Tirana na Albânia (Reprodução/Bunk’Art)

    No geral, é uma mistura de paisagens naturais, como os túneis aquáticos de 2500 anos no Irã, com a maravilhas do mundo moderno, como os “Templos da Humanidade”na Itália.

    Cisterna da Basílica, Istambul

    Cisterna da Basílica, Istambul (Reprodução/Thinkstock)

    Restaurante Grotta Palazze

    Restaurante Grotta Palazze (Reprodução/Ristorante Grotta Palazzese)

     

     

    (0) Comentar
  • Terça-Feira, 05 de Junho de 2018

    O decorador francês Henri Samuel foi um dos principais designers de interiores franceses do século XX. Com uma habilidade única de combinar bases clássicas a móveis, pinturas e esculturas assinadas por artistas de vanguarda, como Philippe Hiquily, César, Diego Giacometti, Guy de Rougemont e François Arnal, tornou-se um dos mestres pioneiros do mix & match, estilo de décor que ele levou a seus abastados clientes – que iam de vários membros das famílias Rothschild e Vanderbilt ao príncipe Sadruddin Aga Khan e o estilista Valentino.

    O decorador aos 80 anos, em Paris.  (Foto: Courtesy Of Eva Samuel, Ubodh Gupta e Divulgação)

    O decorador aos 80 anos, em Paris. (Foto: Courtesy Of Eva Samuel, Ubodh Gupta e Divulgação) 

    Agora, vinte e dois anos depois de sua morte (1996), o decorador ganha uma justa homenagem. Trata-se do livro da  expert em design e historiadora Emily Evans Erdmans e com prefácio de seu ex-pupilo Jacques Grange: "Henri Samuel: Master of the French Interior". A obra recupera projetos de Henri desde a época em que trabalhou para a icônica Maison Jansen até suas consultorias para o Metropolitan Museum e o Castelo de Versalhes (cujos salões imperiais foram restaurados em 1957 graças à sua expertise).

    Paris match (Foto: Courtesy Of Eva Samuel, Ubodh Gupta e Divulgação)

    (Foto: Courtesy Of Eva Samuel, Ubodh Gupta e Divulgação)

    Um dos pontos mais fascinantes do livro é o fato de que vários projetos assinados por Henri permanecem ainda intactos, como a sala de jantar de Valentino em seu Castelo de Wideville, nos arredores de Paris.“Fiquei impressionada com a forma como Samuel projetou interiores para durar a longo prazo”, diz a autora. “Esqueça o fast-fashion – seus clientes mantiveram sua decoração por décadas, muitas vezes até a morte. Ele criou para eles um pano de fundo clássico que se tornou mais rico e mais bonito à medida que adicionavam suas próprias camadas pessoais.” Por essas e outras, além de imagens e croquis de casas impactantes até então inéditas para o grande público, o livro de Henri Samuel é o grande lançamento do universo da decoração em 2018. Não perca!

     

    Fonte: Vogue Brasil

     
     
     

     

     

     

    (0) Comentar
  • Eventos

    Segunda-Feira, 29 de Janeiro de 2018

    2018 começando com tudo aqui na Aldeia Acabamentos! Na última semana, tivemos a honra de receber o Pedro Ariel Santana para o lançamento de seu segundo livro: A Grande Beleza. A edição conta com o olhar apurado do jornalista, arquiteto e diretor de conteúdo da CasaCor sobre o belo. Além disso, tivemos também nesta noite especial o pré-lançamento da CasaCor Goiás 2018. É sempre um prazer e uma alegria imensa recebê-los em nossa casa. 

     

    (0) Comentar
  • Cultura

    Segunda-Feira, 18 de Dezembro de 2017

    O fotógrafo Yevgen Nikiforov começou a se interessar pelos mosaicos que via espalhados pelas cidades da Ucrânia, no final de 2013, quando passou a registrar alguns deles para o capítulo de “obras de arte monumentais” do livro The Art of the Ukrainian Sixties. Mas, ao reparar o quão mal documentado eram muitos dos mosaicos mais icônicos, o artista foi além e passou a tirar fotos de forma sistemática – até publicar um livro inteiro sobre o assunto.

    O livro “Decommunized: Ukrainian Soviet Mosaics”, inclui cerca de 200 fotografias exclusivas de painéis monumentais. Eles estampam pelas ruas de todo o país os rostos de camponeses, engenheiros, astronautas e outros símbolos do período soviético. São criações que, na sua maioria, serviram como parte da propaganda soviética, mas para o fotógrafo já foram ressignificadas e passaram a ter status de obra de arte.

    A maioria dos mosaicos registrados foi criada após a morte de Stalin, em 1953, e antes da dissolução da União Soviética em 1991, mas estão em condições precárias e correm o risco de desaparecer, devido as chamadas leis de descomunicação que proíbem símbolos e slogans comunistas. Hoje, Yevgen Nikiforov já documentou mais de 1.000 mosaicos (e outras obras públicas monumentais), dos quais ao menos 50 já foram removidos.

    Grandes e coloridos, encontrá-los nem sempre é fácil. Em sua busca, Nikiforov pesquisou em revistas antigas de arte soviética e álbuns de fotos online, além de conversar com artistas idosos. Um trabalho investigativo que para muitos vai além do seu valor de registro histórico, e chama atenção por, como muitas obras de arte, levantar questões mais profundas sobre como lidar com patrimônios artísticos de teor controverso.

    Embora o conteúdo da arte soviética tenha sido minuciosamente controlado pela propaganda estadual, os artistas ucranianos conseguiram desenvolver uma linguagem visual que transcenda o cânone realista socialista. Hoje essas obras servem de testemunho histórico e mostram uma nova página importante na história da arte do século XX.

    (0) Comentar
  • Geral

    Sábado, 09 de Dezembro de 2017

    Que tal aproveitar o Natal, que está chegando, para dar aquela boa renovada na sua biblioteca? Pensando nisso, separamos aqui algumas opções incríveis de livros, relacionados ao universo da arquitetura e do décor, que estão chegando agora às livrarias. Confira cada um deles e escolha o seu!

    1. Coleção Arquiteturas - André Vainer e Guilherme Paoliello

    A Editora da Cidade, da Escola da Cidade, lança mais um livro da série “Coleção Arquiteturas”. Desta vez, a obra organizada pelos professores Anderson Freitas e Cesar Shundi Iwamizu, em conjunto com alunos, apresenta os trabalhos mais significativos dos arquitetos André Vainer e Guilherme Paoliello. São projetos de 1980 e 2010, época em que atuavam juntos no escritório AVGP, e contribuíram para o desenvolvimento do cenário arquitetônico paulista. Por R$ 80, com 280 páginas.

     

    2. Gisele Taranto - Arquitetura

    Formada em arquitetura e urbanismo na Universidade Santa Úrsula no Rio de Janeiro, Gisele Taranto conta sua trajetória profissional neste livro que reúne 17 projetos luxuosos, entre edifícios corporativos, casas, apartamentos e mostras de decoração, criados por ela nos últimos 10 anos. Publicado pela Zeta Editora, por R$ 249, com 288 páginas. 

     

    3. Studio Arthur Casas

    Nesta edição revisada e ampliada pela Zeta Editora, 33 trabalhos desenvolvidos pelo arquiteto Arthur Casas entre 2008 e 2017 ganham destaque. São projetos recentes e inéditos dos mais variados tipos, como o hotel Emiliano, no Rio de Janeiro, o restaurante Kosushi, em São Paulo, e até uma linha de relógios desenhada para a H.Stern. A obra conta ainda com textos assinados por grandes autores brasileiros e estrangeiros - Philip Jodidio, Maria Cecilia Loschiavo dos Santos e Fernando Serapião estão entre eles. Por R$ 297, com 376 páginas. 

     

    4. Cadas

    Com desenhos feitos à mão e uma percepção muito pessoal sobre cada elemento construído, o arquiteto Cadas Abranches comemora 38 anos de carreira com um livro especial. A edição bilíngue discorre as lembraças e inspirações do profissional a partir de 21 projetos inéditos, a maioria residenciais, que passeiam pelo eixo Rio-São Paulo. Da Zeta Editora, por R$ 297, com 336 páginas. 

     

    Vale lembrar que eles são ótimas opções para você presentar aquele amigo ou familiar que também é apaixonado pelo assunto!

    (0) Comentar
  • Cultura

    Sábado, 13 de Agosto de 2016

    Amigos na faculdade de Administração, Tomás, Arthur e Gustavo eram não se empolgavam com as planilhas financeiras. O que os seduzia eram as narrativas dos livros na biblioteca, lugar onde tiveram uma incrível ideia: criaram um clube de assinatura de livros, que enviariatodo mês uma obra aos seus assinantes. Assim nasceu a TAG Experiências Literárias.

    Paratornar a experiência mais especial, decidiram que quem escolheria os livros a serem enviados seriam personalidades do mundo literário ou cultural – nomes como Luís Fernando Veríssimo, Letícia Wierzchowski, Peter Singer e Mário Sérgio Cortella. Junto iria uma revista com informações sobre o título selecionado, os motivos da escolha do curador, sugestões de filmografia relacionada e muito mais.

    O medo de que o pouco hábito de leitura no Brasil pudesse prejudicar se dissipou com números: a TAG alcançou mais de 6.000 assinantes em todos os Estados e segue crescendo. Para comemorar os 2 anos do clube, completados em julho passado, foi preparada uma edição de luxo, assim como um desconto de 30% no primeiro mês para novos assinantes.

    Além de conhecer novos autores, obras e estilos, fazer parte desse grupo de leitura é também poder debater sobre literatura e sobre a vida com outros apaixonados por livros, ouvir novas opiniões, ampliar os horizontes e descobrir novidades.

    Assim, sua biblioteca pessoal se amplia, e de forma excitante e surpreendente – afinal, o próximo livro só se revela quando a embalagem é aberta, como se fosse um presente. É como se todo mês fosse nosso aniversário, e os amigos a nos presentear fossem o Veríssimo, o Peter Singer ou o Cortella.

    Na página da TAG no Youtube, diversos vídeos ilustram a experiência e falam mais do clube, assim como há muito mais para se saber e ler na página do clube no Facebook ou no seu Instagram.

    Fonte: www.hypeness.com.br

    (0) Comentar
  • Geral

    Sábado, 18 de Abril de 2015

    Colorir sempre foi uma atividade muito divertida no universo das crianças. São inúmeros personagens, histórias inusitadas que envolvem a todos! E por que não trazer esse prazer para os adultos? Com esse pensamento, editoras da Europa lançaram livros de colorir para adultos, com conteúdo um pouco mais complexo.

    No Brasil os títulos disponíveis já chamam atenção pela quantidade e pela infinidade de estilos. O livro mais comentado se chama “Jardim Secreto”, da autora escocesa Johanna Basford, e é predominantemente em preto e branco, todo feito à mão.

    A razão, segundo a ilustradora em seu blog, é que ela acredita que desenhos assim captam mais a energia do artista do que aqueles criados com o auxílio de programas de computador.

    Mas a onda dos livros de colorir parece ter contagiado o mundo todo. Em países como a França eles já são mais vendidos do que a literatura gastronômica, conforme dados divulgados pela editora Michael O’Mara.

    O intuito dos livros é possibilitar que você fuja do estresse durante a interação: enquanto colore e procura por animais escondidos, por exemplo, você relaxa e ainda relembra os tradicionais livros de colorir!

    (0) Comentar
Loja Goiânia

(62) 3093 1717

Newsletter

Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: