• Música

    Segunda-Feira, 03 de Setembro de 2018

    Começando a semana com as pinturas da artista visual norte-americana Melissa S. McCraken!

    Pinturas de Melissa S. McCraken (Foto: Reprodução/ Instagram)

     

     (Foto: Reprodução/ Instagram)

    Melissa tem sinestesia, uma condição neurológica que faz com que ela veja cores, texturas e movimentos, ao ouvir músicas. A partir dessa percepção diferente do mundo, ela decidiu representar o seu ponto de vista das músicas nas telas que pinta. 

    Pinturas de Melissa S. McCraken (Foto: Reprodução/ Instagram)

      (Foto: Reprodução/ Instagram)

    Pinturas de Melissa S. McCraken (Foto: Reprodução/ Instagram)

      (Foto: Reprodução/ Instagram)

    “Ao incorporar elementos da sinestesia, eu crio uma visualização da música. Minha esperança é transcender interpretações tradicionais de experiências e reimaginar aquilo que é familiar”, Melissa explica em seu site. Ela completa dizendo que tem intenção de fazer o produto final como o resultado de uma consciência coletiva.

    Pinturas de Melissa S. McCraken (Foto: Reprodução/ Instagram)

     

    Via: Casa e Jardim

    (0) Comentar
  • Geral

    Sábado, 28 de Fevereiro de 2015

    O olhar dos artistas Portinari e Di Cavalcanti sobre o Brasil, cada um em seu período de produção das obras, é a proposta da exposição Retratos da Brasilidade, que pode ser vista até o dia 10 de maio no Museu de Arte Brasileira da Faap (MAB-Faap). A mostra é gratuita e apresenta 70 obras, entre gravuras, pinturas, fotografias e esculturas de diversos períodos, tendências e técnicas.

    Capoeira, de Carybé

     

    O público terá acesso às gravuras de Johann Moritz Rugendas, com representação de cenas do século 19 no Brasil; à tela Caboclas Montadas, de Lasar Segall; à pintura Carnaval, de Di Cavalcanti, além de fotografias de Pierre Verger, retratando a cultura popular tradicional. O curador José Luis Hernández Alfonso explica que fez um levantamento de todas as obras do acervo do MMAB-Faap que tinham temáticas ligadas ao Brasil.

    Garimpeiro, de Portinari

     

    Para ele, a importância das obras para a memória e identidade brasileiras é que diversas formas de arte guardam esses temas que são tipicamente da cultura nacional, que vem do povo. Além disso, os artistas da exposição são representantes de diferentes momentos da arte do país e apresentam variadas tendências artísticas.

    Caboclas Montadas, de Lasar Segall

     

    Estão expostas ainda obras como o desenho Capoeira, de Carybé, a pintura naïf Festa de São João, de Aldir Sodré de Souza, e o desenho a carvão sobre papel Garimpeiro, de Cândido Portinari. Essa última foi incluída por ser uma obra muito significativa e pelo que representa dentro do modernismo brasileiro.

    (0) Comentar
Loja Goiânia

(62) 3093 1717

Newsletter

Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: