• Geral

    Sexta-Feira, 08 de Julho de 2011
    Entrevista com Tuca Reinés

    Arquiteto por formação e fotógrafo por inspiração, Tuca Reinés mistura constantemente as duas artes. Coleciona prêmios na área de fotografia e tem seus trabalhos fotográficos reconhecidos ao redor do mundo, como nas revistas Vogue e Casa Vogue. O mesmo caminho tem tomado seus livros, editados no Brasil e no exterior. Entre suas obras estão, O azulejo na Arquitetura Civil de Pernambuco – Século XlX, Hotel Book Great Escapes South America e Oscar Niemeyer. Aldeia - Como nasceu o interesse por fotografar a arquitetura de ambientes? Algo lhe deu inspiração, ou desde criança você já percebia que seu olhar era diferente para a arquitetutra? Tuca - A arquitetura sempre foi meu hobbie. Desde pequeno gostava de ver obras, grandes espaços, e sentia que os via de uma forma diferente. Meu lugar predileto para passear era o antigo Museu da Aeronáutica no Parque Ibirapuera, em São Paulo, projetado por Oscar Niemeyer. Aldeia - A classificação definida em seu site é feita por objetos diversos, como poltronas, piscinas, cadeiras, pés etc. Quando vai fotografar, você percebe o todo (o espaço harmônico em si) e fotografa suas partes, ou vê objetos e foca sua atenção ao melhor ângulo que eles possam ter? Tuca - O que você vê em minha página da web, é um pedacinho que comecei a separar por temas. Algumas fotos que eu achava legais e eram interessantes dentro do meu trabalho do dia a dia, foram postas lá. Sobre meu modo de fotografar, primeiro enquadro tudo e, em seguida, vou dando as proporções ao olhar. Assim consigo detalhar o que quero dentro do espaço da câmera fotográfica. Aldeia - Durante suas viagens pelo mundo, qual país ou local mais lhe impressionou pela criatividade na arquitetura? Tuca - O Uruguai é um país onde os arquitetos têm uma consciência de espaço e materiais que achei muito interessante e bom de fotografar. Mas o Brasil também possui cidades muito ricas e criativas na arquitetura, como é o caso de Paraty, Pirenópolis, Carolina e Brasília. Elas têm uma hegemonia de desenho e uma integração com o urbanismo. Aldeia - Dentre os arquitetos da atualidade, existe algum (ou alguns) que mais lhe chama a atenção? E quais são as características que lhe conquistaram? Tuca - Gosto do Raphael Vignoli e do Paulo Mendes da Rocha. Me conquistam pela proporção, sabem implantar um projeto no terreno. Aldeia - Sendo São Paulo um grande centro de criações arquitetônicas. Qual espaço comercial, em sua opinião, mais inovou em termos de arquitetura? Por quê? Tuca - A Pinacoteca do estado de São Paulo é um bom exemplo para sua pergunta. Porque ao meu modo de ver a cidade, o arquiteto tem que pensar em continuidade que, por sua vez, é a mesma coisa que preservação. Aldeia - Durante sua palestra, você abordou assuntos relacionados a viagens feitas em Goiás e fotos tiradas por aqui. Você teve contato com a arquitetura e fotografia feitas em Goiás? Tuca - Goiás está fervilhante. É um estado com a cultura preservada e abençoado por uma maravilhosa natureza, por isso a arquitetura e a fotografia refletem esse clima de entrosamento. Aldeia - Teça comentários sobre o que viu e o que experienciou nas terras goianas. Além disso, existe algum projeto futuro de fotografia ou arquitetura para o Centro Oeste? Tuca - Vi muitas coisas enquanto visitava Goiás. Desde economia, fazendas, hotéis, cidades... e tudo me deixou bem contente por estarem no caminho certo. Vou voltar, sim, e se não for a trabalho, volto a passeio com a família! Aldeia - Na palestra, você disse que é fundamental ter simplicidade antes de fazer qualquer tarefa. Nos dê algumas dicas para "tornar simples" aquilo que parece extremamente complicado. Tuca - O que achamos muito complicado é justamente o que não sabemos fazer direito. Em todos os setores, use o bom senso para guiar seu trajeto e veja o quanto eles ficam mais fáceis. A simplicidade, para mim, é isso. Aldeia - Tuca, "o encontro das artes" já percorreu várias partes do Brasil e agora, veio a Goiânia. O que achou da parceria Aldeia e Docol, como promotoras da palestra? Tuca - Achei perfeita! Fiquei muito entusiasmado com a Aldeia porque nunca tinha visto uma loja de acabamentos tão sofisticada e oferecendo ao público, um tratamento muito especial. Além, é claro, do espaço agradável e a concepção arquitetônica bastante arrojada. Aldeia - Todos nós da Aldeia ficamos encantados por você. Poderia deixar uma mensagem para nossa equipe? Tuca - “Andar com fé, que a fé não costuma falhar", do querido Gilberto Gil!

    Comentários

    • Não há comentários para esta postagem.

    Deixe seu comentário, sobre esta matéria.

    (0) Comentarios
Loja Goiânia

(62) 3093 1717

Newsletter

Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: