• Geral

    Segunda-Feira, 24 de Novembro de 2014
    Orquídeas sempre bonitas: Cuidados com luz, água e poda são essenciais

    As orquídeas são flores que deixam qualquer ambiente mais bonito e charmoso e ainda costumam durar bastante. No entanto, para conservá-las por um bom tempo é preciso ter certos cuidados. Três dicas bem simples, porém eficazes, podem nos ajudar para que a decoração fique sempre cheia de belíssimas orquídeas.

    Corte a haste após a floração

    Algumas vezes, a haste simplesmente seca completamente e, neste caso, pode ser cortada na base. Há também quem opte por essa alternativa tão logo a floração termine. Quando se procede dessa forma, dá-se descanso à orquídea e, assim, ela adquire forças para criar novas raízes e folhas, preparando-se bem para a próxima floração. Na nova fase, a haste nascerá do zero, a partir da base, e tenderá a produzir uma quantidade maior de flores.

    Outras vezes – e quando a haste permanece verde após a floração – é possível que a mesma venha a dar mais flores, se a planta for bem cuidada, havendo casos em que uma mesma haste continua a dar novas flores e ramificações, meses a fio.

    Mude a orquídea de lugar

    Outra providência importante a ser tomada após o término da floração é encontrar um local apropriado para cultivar a orquídea. Durante o período em que ela está florida, não há problema em mantê-la dentro de casa, mas para que a orquídea floresça novamente, é preciso mudá-la de lugar quando a floração termina. Para tanto, é importante saber o nome científico da espécie que temos em mãos, pois cada uma terá suas peculiaridades de cultivo, exigindo maior ou menor quantidade de luz e água.

    De modo geral, as orquídeas apreciam locais bem iluminados, porém, sem sol direto. Dentro de casa, elas precisam estar bem próximas a uma janela com boa insolação.

    Conheça a nova hóspede

    Há mais de 35 mil espécies de orquídeas, com os mais variados habitats. É importante, assim, conhecer bem a nova “hóspede” para saber do que a espécie (mais luz, menos luz, bastante ou pouca umidade, etc.).

    Vale, também, fazer alguns testes. Às vezes, colocamos a planta em um local e ela não gosta. Com paciência e observação é possível aprender com suas reações. Apesar de não se expressarem verbalmente, as orquídeas apresentam várias características físicas que nos falam sobre a qualidade do cultivo. Por exemplo: se as folhas estão com uma coloração verde, mas muito escura, é um sinal de que a planta está recebendo pouca luz; se as folhas estão verdes, mas muito claras ou amareladas, é sinal de excesso de luz. O ideal é que a cor aproxime-se da de uma alface. Manchas podem ser sinais de queimadura por sol, ao passo que rugas podem indicar desidratação.

    Observando estas três dicas certamente será possível manter essas lindas plantas vivas e felizes por bastante tempo!

    Comentários

    • Não há comentários para esta postagem.

    Deixe seu comentário, sobre esta matéria.

    (0) Comentarios
Loja Goiânia

(62) 3093 1717

Newsletter

Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: