• Geral

    Sexta-Feira, 15 de Maio de 2015
    Uma reverência à natureza!

    É uma casa de campo simples, confortável e muito envolvida com a paisagem, projetada por Carlos Motta. Mas, por trás dessa breve definição há uma história inspiradora, que envolve um gesto de delicadeza do homem com a natureza.

    O arquiteto recebeu a tarefa de instalar uma residência num terreno incrustado em um contraforte da Serra da Mantiqueira, em São Paulo, a 1.100 metros de altura. A resposta à beleza circundante veio como uma obra generosa, que respeita e reverencia o cenário.

    A casa solta do chão é uma característicacomum nos projetos de Carlos, para não mexer na topografia. O que está consolidado no terreno permanece do mesmo jeito. Nessa casa, só a cozinha toca o chão.

    O arquiteto elegeu materiais recorrentes em seu portfólio: madeira, pedra e vidro. Aproveitou as pedras do próprio terreno, elegeu o cumaru para o assoalho, o angelim-pedra para o forro interno e o itaúpe para revestir todo o deque. Com esses elementos à mão, foi traçando, pouco a pouco, a residência principal, que soma cinco quartos e 505 m², e outra morada para hóspedes, com três dormitórios e 127,5 m².

    Construída com as pedras que já estavam no terreno, a piscina aproveita a água de um curso que corre da montanha. A água que vem do morro, passa pela piscina e volta para seu caminho natural.

    Como o inverno na região é rigoroso, deixar o projeto de interiores o mais aconchegante e aquecido possível foi tarefa principal. Ali, a marcenaria traçada sob medida foi aliada a móveis do catálogo de Carlos e outros itens que a família já tinha. Coube até um fogão a lenha, que reforça a atmosfera rústica do décor.

    Comentários

    • Não há comentários para esta postagem.

    Deixe seu comentário, sobre esta matéria.

    (0) Comentarios
Loja Goiânia

(62) 3093 1717

Newsletter

Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: