• Curiosidades

    Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2015
    Do luxo ao pó: uma das mansões de Pablo Escobar em ruínas

    Foi num pedaço de terra remoto e tranquilo do território da Isla Grande, cercado pelo mar do Caribe, que o colombiano Pablo Escobar, o maior traficante de todos os tempos, se refugiou e construiu uma de suas mansões, agora abandonada e em ruínas.

    A ausência de redes de água e de energia elétrica não afastou o grande chefe do cartel de drogas de Medellín, na época. Ao contrário: as condições trouxeram a certeza de que aquele era o lugar ideal.

    O complexo tomou forma em um lado desabitado da ilha, escondido entre a floresta tropical e as areias da praia. Somados, os anexos do “palácio” guardam mais de 300 cômodos.

    E esta era só mais uma de suas residências. Para chegar até a ilha, Pablo estacionava um de seus seis helicópteros no heliponto privativo, construído no jardim.

    A enorme piscina rodeada por palmeiras, antes palco das luxuosas festas promovidas pelo traficante, encontra-se hoje vazia e é usada como área de secagem das roupas dos mendigos que se mudaram para o local.

    Investir em casas monumentais foi uma das formas encontradas por Escobar para gastar todo o dinheiro que resultava do seu rentável negócio. Após sua morte, em 1993, o governo colombiano tomou posse de todos os seus bens.

    A Hacienda Napoles, por exemplo, uma de suas propriedades localizada no departamento colombiano de Antioquia, foi transformada em um parque temático que atrai cerca de 50 mil visitantes todos os anos.

    Mas nenhuma decisão sobre a mansão na Isla Grande foi anunciada até agora. Por enquanto ela segue abandonada, sucumbindo à ação do tempo, ocupada apenas por mendigos e porcos selvagens.

    Fotos: Luke Spencer

    Comentários

    • Não há comentários para esta postagem.

    Deixe seu comentário, sobre esta matéria.

    (0) Comentarios
Loja Goiânia

(62) 3093 1717

Newsletter

Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: