• Arquitetura

    Segunda-Feira, 13 de Fevereiro de 2017
    A renovada Biblioteca Nacional da França!

    O prédio que fica na Richelieu, número 58, em Paris, é o berço histórico da Biblioteca Nacional da França e acaba de ser reaberto ao público. O edifício passou por anos de obras em busca de melhorias e renovações que o adaptassem às exigências do século XXI.

    Comandadas desde 2011 pelos arquitetos Bruno Gaudin e Virginie Brégal, as obras só serão concluídas em 2020, pois para manter a biblioteca aberta, o projeto foi dividido em duas fases.

    Hoje o complexo abriga salas de leitura e coleções de manuscritos, mapas, moedas, medalhas e antiguidades, além do escritório de artes cênicas e da biblioteca nacional de artes francesa.

    Para definir como seriam feitas as intervenções e a restauração os arquitetos fizeram uma série de estudos históricos e estruturais até que chegassem em acordo sobre o estilo que seria adotado para estabelecer diálogos entre arquitetura do local e história que ele abriga.

    A primeira mudança foi a reorganização do fluxo de visitantes:uma nova distribuição foi pensada para facilitar o acesso às coleções. Também foram feitas escadas e instalados elevadores nas áreas intermediárias, para não perturbar a unidade da construção e uma passarela de vidro que liga por fora alguns dos ambientes.

    O acervo central também passou por alterações. Bruno Gaudin começou retirando parte das modificações que foram feitas ao longo do tempo - como elevadores e revestimento - o que permitiu expor, por exemplo, os metais colocados na estrutura na década de 30 e 50. Materiais como alumínio, aço e LED foram usados para destacar a história do acervo.

    A “salle labrouste”, considerada um patrimônio histórico da França, ganhou atenção especial e foi renovada com o auxílio de Jean François Lagneau, arquiteto-chefe do Conselho internacional de Monumento Históricos. O maior desafio foi restaurar as cores vibrantes originais da imponente sala capaz de abrigar cerca de 400 assentos.

    Segundo o site da instituição, as coleções da Biblioteca Nacional Francesa incluem cerca de 14 milhões de livros e revistas, além de manuscritos, gravuras, fotografias, mapas, partituras e assim por diante. Estima-se ainda que mais de um milhão de visitantes descobrem a biblioteca a cada ano.

    Fonte: http://casavogue.globo.com

    Comentários

    • Não há comentários para esta postagem.

    Deixe seu comentário, sobre esta matéria.

    (0) Comentarios
Loja Goiânia

(62) 3093 1717

Newsletter

Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: