• Paisagismo

    Quinta-Feira, 18 de Janeiro de 2018
    Mais verde, por favor!

    Há diferentes métodos para estimar quão verde uma cidade é. Podemos contar os parques, somar todas as áreas verdes, quantificar apenas as zonas arborizadas públicas, precisar o número de árvores plantadas, e, mais recentemente, de acordo com um estudo realizado no MIT, analisar a perspectiva dos habitantes para saber quão frondosa pode ser uma cidade. 

    Newsha Ghaeli, pesquisadora do Senseable City Lab do MIT, desenvolveu junto de sua equipe um método para averiguar quão verde é o espaço urbano visto a partir da perspectiva dos pedestres. Imagens tomadas do Google Street View são processadas por um algoritmo que estima a porcentagem de cada imagem que corresponde a árvores e outros tipos de vegetação. "É importante compreender a quantidade de árvores e copas que cobrem as ruas, pois é isso que percebemos nas cidades", afirmou Ghaeli. 

    Intitulado Treepedia, o estudo gera mapas de vegetação que apresentam os níveis de "frondosidade" para cada local. Estes são combinados para resultar no Green View Index (GVI), um índice que determina quão verde é o espaço urbano a partir da perspectiva de quem caminha nas ruas.

    Dentre todas as cidades analisadas até o momento, Singapura é a que lidera a lista com um GVI de 29,3%, seguida de perto por Sydney e Vancouver. Do ouro lado do espectro, Paris ocupa o posto de cidade mais cinza, com um GVI de apenas 8,8%.

    Projeto Gardens by the Bay em Singapura.

     

    Campo de Marte e Torre Eiffel em primeiro plano e centro financeiro La Défense ao fundo, vistos a partir da Torre Montparnasse em Paris.

     

    Pouca vegetação nos centros urbanos é um aspecto frequentemente associado a problemas de saúde e elevados níveis de estresse entre os cidadãos, nesse sentido, a pesquisa de Ghaeli pode oferecer dados interessantes para compreender problemas urbanos relacionados à saúde pública e o bem estar das pessoas nas cidades. 

    Veja a lista das dez cidades mais verdes segundo o estudo do Senseable City Lab: 

    1. Singapura (GVI: 29.3%)
    2. Sydney e Vancouver  (GVI: 25.9%)
    3. Cambridge (US) (GVI: 25.3%)
    4. Durban (GVI: 23.7%)
    5. Sacramento e Johannesburgo (GVI: 23.6%)
    6. Frankfurt (GVI: 21.5%)
    7. Genebra (GVI: 21.4%)
    8. Amsterdã (GVI: 20.6%)
    9. Seattle (GVI: 20%)
    10. Toronto (GVI: 19.5%)

     

    Fonte: Archdaily

    Comentários

    • Não há comentários para esta postagem.

    Deixe seu comentário, sobre esta matéria.

    (0) Comentarios
Loja Goiânia

(62) 3093 1717

Newsletter

Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: