• Gastronomia

    Domingo, 02 de Setembro de 2012
    Os diamantes da gastronomia

    Nas palavras do gastrônomo Brillat-Savarin, as trufas são os "diamantes da cozinha”. E não há como discordar de uma afirmação tão deliciosa.

    Elas não são de chocolate, mas têm um sabor inconfundível. A iguaria que conquista o paladar dos mais refinados no mundo inteiro,trata-se de um cogumelo que nasce e se desenvolve sob a terra em simbiose com as raízes de determinadas árvores, como o carvalho, salgueiro álamo e tílias.

    Um tesouro que a natureza nos presenteia, pois não pode ser cultivada e sim caçada. As trufas nascem debaixo da terra, a uma profundidade de 20 a 40 centímetros, sendo desenterradas por cães que farejam o seu perfume envolvente.

    Entre mais de 50 tipos, as trufas brancas (Tuber magnatum) e as trufas negras (Tuber melanosporum) são as mais desejadas.

    A trufa branca, chamada de Alba, é encontrada na região de mesmo nome, no Piemonte, norte da Itália. O perfume dela é extremamente marcante, uma mistura de cogumelos, com húmus, alho, parmesão e gás. O sabor, só provando para saber, é inexplicável.

    Exclusividade dos franceses, a trufa negra ou diamante negro exala o seu aroma irresistível e convida seus apreciadores para provar um sabor que mistura nozes, avelãs e castanhas. Deu água na boca, né?

    As preciosidades da culinária comprovam o seu valor, a trufa branca chega a custar R$12 mil e a negra R$2 mil, por quilo.

    Peça em francês truffe, em italiano tartufo e em inglês truflles.

    As trufas são utilizadas para aromatizar pratos e azeites, como massas e risotos. O preferido dos chefs é o all'occhio di bue, um simples ovo frito combinado ao sabor privilegiado da trufa Alba fresca.

    Comentários

    • Não há comentários para esta postagem.

    Deixe seu comentário, sobre esta matéria.

    (0) Comentarios
Loja Goiânia

(62) 3093 1717

Newsletter

Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: