• Eventos

    Quinta-Feira, 06 de Dezembro de 2012
    A vida é um sopro

    O Brasil perde um cidadão em dia com o futuro. A arquitetura, um gênio na arte de traçar gigantes obras de arte. Oscar Niemeyer despediu-se da vida ontem, no Rio de Janeiro, aos 104 anos.

    O arquiteto deixou uma herança inquestionável para a arquitetura brasileira e internacional. Reconhecido pelo mundo inteiro, em 1988, recebeu o prêmio de maior prestígio da arquitetura, o Prêmio Pritzker.

    Apaixonado pela arquitetura e preocupado em desempenhar um papel mais relevante na sociedade, ele se envolveu na política e desempenhou um papel fundamental na visão do novo Brasil, além de ter projetado Brasília.

    Em entrevista à rede BBC em 2001, Niemeyer dizia ver o homem como "um ser completamente abandonado", e que entendia a vida como "um sopro, um minuto" - justificando assim sua falta de interesse pelo dinheiro. Perguntado se havia ganhado dinheiro com a construção da capital federal, o arquiteto disse: "Eu ganhava em Brasília salário de funcionário. Então eu fechei meu escritório e Brasília só me deu prejuízo".

    Montanhas, ondas e mulheres inspiraram suas curvas, característica predominante em seus feitos.

    Confira aqui nossa homenagem ao arquiteto na série 10 Maiores Nomes da Arquitetura Mundial.

    Com saudades e órfãos, resta a nós brasileiros, relembrar um pouco do espírito de sua obra e as ideias que permitiram Niemeyer criar uma arquitetura única. O documentário "A vida é um sopro" de Fabiano Maciel prestigia o maior arquiteto de todos os tempos.

    http://youtu.be/l5ozbqgUBCs

    Comentários

    • Não há comentários para esta postagem.

    Deixe seu comentário, sobre esta matéria.

    (0) Comentarios
Loja Goiânia

(62) 3093 1717

Newsletter

Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: