• Cultura

    Domingo, 30 de Dezembro de 2012
    Os champagnes mais caros do mundo

    É tempo de celebrar a nobre invenção de Dom Pérignon, afinal apreciar champagne é como beber estrelas.

    A bebida mais luxuosa dos bares também é uma das mais caras. Determinadas garrafas são cobiçadas por apreciadores do mundo todo, primeiro pelo sabor e segundo pela exclusividade que cria entorno pelo seu alto valor.

    A equipe Aldeia pesquisou e trouxe para o seu Reveillon os 5 champagnes mais caros do mundo.

    O 5º lugar chama-se Krug 1990, vendido a 224 dólares. De sabor forte e envolvente, é uma das melhores opções vintages no mercado.

    Salon 1995 custa 242 dólares, um champagne de 16 anos, com ingredientes da vinícola de Grand-Cru-rated, feita apenas 1300 garrafas para os americanos.

    Dom Pérignon Rosé 1995 é o desejo com gosto de morango das mais afortunadas. Edição limitada e rara que custa 350 dólares.

    Bollinger Blanc de Noirs Vieilles Vignes Francaises 1997 é a garrafa vicecampeã. Apenas 40 garrafas foram feitas para os Estados Unidos, de coloração mais dourada e tem Pinot Noir como seu ingrediente principal.

    Krug Clos du Mesnil 1995 é considerada pelos maiores conhecedores como o melhor champagne do mundo. Foram fabricadas apenas 12,624 garrafas em todo o planeta.

    Listas a parte e com 6 litros, a garrafa mais cara do mundo é do champagne Louis Roederer, Cristal Brut 1990, Millenium 2000, vendido na Sotheby’s por 17,625 doláres.

    E qual é o seu escolhido? Tim tim!

    Comentários

    • Não há comentários para esta postagem.

    Deixe seu comentário, sobre esta matéria.

    (0) Comentarios
Loja Goiânia

(62) 3093 1717

Newsletter

Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: