• Gastronomia

    Domingo, 13 de Janeiro de 2013

    Primo da polenta e muito mais íntimo da culinária goiana, o Angu é um sabor presente na tradição do cerrado.

    O prato feito de milho foi trazido pelos imigrantes italianos na época da colonização, receita que até hoje é facilmente confundida com a da polenta. Para acabar com todas as dúvidas, o blog da Aldeia define ambos de forma simples: angu é mole, polenta é dura.

    Além da farinha de milho, o angu pode ser preparado com farinha de mandioca, distinguindo-se assim do angu de fubá ou angu de milho.

    A iguaria é o acompanhamento perfeito para carnes bem temperadas e legumes. Sobretudo, uma boa opção para a alimentação saudável, já que o milho é fonte completa de proteínas e não contém glúten.

    Angu cremoso com bacon e couve frita é a nossa dica para o almoço de domingo. Uma combinação deliciosa para você apreciar de olhos fechados.

    (0) Comentar
  • Cultura

    Sábado, 12 de Janeiro de 2013

    O Centro Cultural Oscar Niemeyer começa o ano abrindo as portas com exposições inéditas em Goiânia.

    A começar pela exposição monográfica “A Arte e os Ofícios de D. J. Oliveira”, que apresenta obras do artista paulista, nascido em 1932 e falecido em Goiânia, em 2005. São 72 obras dispostas em ordem cronológica, entre elas, pinturas, gravuras, projeto de murais e matrizes de gravuras.

    A mostra faz o percurso de 1955 a 2005 e exibe raridades como uma das mais antigas pinturas do artista (uma “Madonna” pintada em óleo sobre tela).

    Você também pode conferir na exposição, a primeira matriz de gravura em metal gravada em Goiás em 1967, matrizes em ferro do álbum “Igrejas Históricas de Goiás” de 1973 e o desenho do mural “Economia Goiana”, realizado na fachada da antiga Reitoria da UFG.

    Mais que lazer, prepare-se para uma aula de história.

    Centro Cultural Oscar Niemeyer

    A arte e os ofícios de D.J. Oliveira

    Até 17 de fevereiro de 2013

    (0) Comentar
  • Aldeia

    Sexta-Feira, 11 de Janeiro de 2013

    Tudo indica que 2013 será mais um ano maravilhoso para a loja Aldeia. E para recepcionar toda e qualquer positividade, o designer Marcos Naves contemplou nossa vitrine com o belo de sua arte.

    A vitrine Onipresente remete à fé, claramente vemos que não há como escapar da presença do criador. Segundo o artista Ele está em todos os lugares, nem o melhor esconderijo se afastaria da sua ciência e da sua presença.

    Todas as peculiaridades Onipresente simbolizam um agradecimento àquele que tem sua presença continua ao longo de toda criação, em todos os aspectos, tempo ou lugar. Que Ele se faça presente e esteja conosco em todos os momentos de nossa vida.

    (0) Comentar
  • Revestimentos

    Sexta-Feira, 11 de Janeiro de 2013

    Revestir é antes de mais nada se divertir. Dar uma cara nova para um ambiente ou objeto especial é como renovar as energias da decoração. As folhas laminadas de Bambu conceituam essa proposta com muita personalidade e praticidade.

    Em tons amadeirados naturais e carbonizados, as peças revestem móveis, paredes e alguns objetos de decoração.

    A instalação é super rápida e fácil, através de encaixe macho-fêmea. A manutenção é a melhor parte do investimento: basta um pano úmido e uma vassoura de cerdas macias para deixar o ambiente limpo e lustroso.

    Reforme sem sujeira ou barulhos. Para isso, visite a sua Aldeia.

    (0) Comentar
  • Revestimentos

    Quinta-Feira, 10 de Janeiro de 2013

    A grande inovação de 2012 na decoração é genuinamente brasileira e contribui de forma positiva para a pegada sustentável.

    Feita de materiais renováveis, como a casca do coco e da castanha-do-pará, a linha Eccos reutiliza o que não havia valor comercial, nem para a indústria alimentícia, nem para a população do local extraído.

    O mosaico Manauara, em especial, tem sua origem na floresta Amazônica e sua matéria prima, o ouriço da castanha-do-pará, é coletado por famílias extrativistas de baixa renda locais.

    Para transformar a sobra da castanha em bom gosto, as pastilhas Eccos Manauara priorizam o processo de produção artesanal.

    Sua casa pode ser fonte renovável aqui na Aldeia. Venha conhecer os produtos de baixo impacto ambiental em nosso showroom.

    (0) Comentar
  • 10 Grandes Nomes do Lighting Design

    Quarta-Feira, 09 de Janeiro de 2013

    O sol nasce primeiro para Motoko Ishii, um dos 10 Grandes Nomes do Lighting Design. A japonesa é destaque nos projetos de iluminação de todo o Oriente e homenageada aqui no blog.

    Ishii teve muito trabalho para se tornar referência como lighting designer, enfrentou principalmente a tradição de seu país, que acolhia melhor a atuação masculina no mercado de trabalho.

    Visionária, Ishii foi uma das primeiras a utilizar luz colorida em aplicações externas. Personalidade e inovação estão sempre presentes em sua trajetória profissional.

    Flora do Japão de 2000

    Com empresa em Tóquio, a arte de arquitetar luzes de Ishii já recebeu inúmeros prêmios em todo o mundo, são mais de 30 da Engenharia Illuminating Society of North America (IESNA). Alguns de seus projetos incluem o maior evento Expo de 1985 em Tsukuba Japão, o festival de luz-up de Yokohama no Japão e Flora do Japão de 2000.

    Festival de luz-up de Yokohama no Japão

    A iluminação de Ishii também chegou nas cidades de Osaka, Hakodate, Himeji e Kurashiki e até na aldeia Gassho-zukuri em Shirakawa.

    Viaje na galeria de belas projeções da designer com a equipe da Aldeia:

    Na próxima quarta-feira, confira aqui no blog da Aldeia mais um dos 10 Grandes Nomes do Lighting Design.

    (0) Comentar
  • Revestimentos

    Terça-Feira, 08 de Janeiro de 2013

    Um dos mais marcantes ícones da arquitetura brasileira dos anos 50, o cobogó, virou mania na decoração. Os elementos vazados estão no foco da moda e a Aldeia tem uma opção especial para você apostar: Zag.

    Integrando ambientes internos e externos, os revestimentos Zag exploram as formas geométricas e os ângulos mais acentuados.

    Possui tons elegantes, mais uma oportunidade para imaginação encontrar infinitas composições.

    Envolvente, a coleção é essencialmente marcante com seus traços orgânicos, uma aparência perfeita para ampliar espaços e integrar a natureza.

    Visite a Aldeia para conhecer novos olhares sobre a forma de morar.

    (0) Comentar
  • Arquitetura

    Segunda-Feira, 07 de Janeiro de 2013

    Desconstruir é reinventar. Partindo da ideologia do filósofo Jacques Derrida, as palavras não possuem a capacidade de expressar tudo o que se quer por elas exprimir, são capazes de serem modificados no pensamento.

    Na arquitetura, o desconstrutivismo também fundamenta-se com as raízes do construtivismo russo, este que prega o uso das formas geométricas puras, assim possibilitando que o desconstrutivismo altere essa forma, desmonte, remonte, desconstrua e transforme.

    O desconstrutivismo está longe de ser uma tendência pós-moderna da arquitetura, já que os pós-modernistas desconstroem os conceitos e os adeptos lidam diretamente com a estruturação física da arquitetura, as formas, as paredes, os planos, a volumetria.

    O visual de obras desconcertadas é algo inusitado e diferente, que se destaca entre as demais construções com aparências retas.

    Viaje em nossa galeria para conhecer mais grandes feitos do desconstrutivismo:

    (0) Comentar
  • Aldeia

    Domingo, 06 de Janeiro de 2013

    Para evitar o desperdício de alimentos, o buffet alemão optou por utilizar somente aqueles que seriam descartados por supermercados e restaurantes por imperfeições estéticas.

    A iniciativa partiu dos idealizadores do estabelecimento, que consultaram estudos que denunciaram uma demanda preocupante à saúde do planeta. Quase metade das colheitas feitas para consumo humano acabam indo pro lixo ou sendo dadas para animais por não cumprirem com o padrão visual esperado por chefes e cozinheiros.

    Como a matéria prima é natural, as principais opções do cardápio são vegetarianas.

    O planeta agradece a culinária do buffet, afinal a comida corre risco de se tornar um bem escasso.

    (0) Comentar
  • Cultura

    Sábado, 05 de Janeiro de 2013

    Eletrizante, essa é a palavra ideal para definir o show de Fatboy Slim hoje em Goiânia.

    Fatboy Slim, também conhecido como Norman Cook, iniciou sua trajetória pelo mundo da música como baixista da banda de rock The Housemartins. Embora, só tenha alcançado o sucesso absoluto quando se aventurou como DJ.

    A mistura de house, funk, hip-hop, electro e techno, o consolidou de vez como um astro dentro do cenário da música eletrônica. O vencedor de dez MTV Video Music Awards e dois Brit Awards estará hoje no Cel da OAB Goiânia.

    (0) Comentar
  • Próximos posts
  • Posts anteriores
  • Loja Goiânia

    (62) 3093 1717

    Newsletter

    Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: