• Pisos

    Quarta-Feira, 13 de Julho de 2011

    Segue abaixo uma nota na coluna "O Foco" da revista People deste mês, sobre o banheiro sustentável criado pelos arquitetos Élida Cristina e Leandro Gonçalves. O porcelanato e mosaicos Vidrotil são produtos da Aldeia Acabamentos e Complementos que, em se tratando de produtos sustentáveis é pioneira em Goiânia. (clique na imagem para ampliar)

    (0) Comentar
  • Geral

    Quarta-Feira, 13 de Julho de 2011

    A Aldeia Acabamentos e Complementos junto com a Maison Docol trouxe o arquiteto e fotógrafo Tuca Reinés para o Ciclo de Palestras Docol, para contar um pouco da sua experiência. Você pode conferir como foi a palestra nos vídeos abaixo. http://youtu.be/jQ3Wmkdtf1s http://youtu.be/rQultgzvKas

    (0) Comentar
  • Geral

    Terça-Feira, 12 de Julho de 2011

    A Orrefors conhecida mundialmente pelos seus cristais e trabalho impecáveis, lançará em setembro sua linha de copos e taças assinados pelo estilista "herdeiro" da Chanel, Karl Lagerfeld. A coleção é super chic e as peças tem uma geometria perfeita. No vídeo abaixo você pode conhecer mais do trabalho realizado por Lagerfeld para Orrefors. Simplicidade cheia de classe.

    (0) Comentar
  • Pisos

    Segunda-Feira, 11 de Julho de 2011

    Élida Cristina, arquiteta e Leandro Gonçalves, designer. Estrearam sua participação na Casa Cor Goiás com a Aldeia. O Banheiro Público Masculino Para montarmos o banheiro, partimos de um conceito que alia sofisticação, beleza e funcionalidade, inspirado no dinamismo e na ousadia do homem moderno que tem a tecnologia como “braço direito”. O tema “tecnologia e sustentabilidade” nos direcionou a várias escolhas: a iluminação de led, o rack feito com madeira 100% reflorestada, torneiras e válvulas automáticas econômicas, e em destaque o porcelanato feito com matéria prima reciclada fornecido pela Aldeia. O piso Bauhaus Cement e o mosaico Vidrotil Para o piso, considerando o uso público e a acessibilidade, escolhemos um porcelanato de formato grande, retificado e acetinado, pois proporciona menor quantidade de juntas, não acumula sujeira e não é escorregadio. O Bauhaus Cement facilita a manutenção e não apresenta o desgaste do tempo, devido a sua aparência rústica, lembrando o cimento queimado. Ampliando o ambiente, usamos espelho em uma das paredes, e para trazer brilho e contraste utilizamos o mosaico Vidrotil acima das bancadas. A Aldeia Sem dúvida, a Aldeia deu uma forte contribuição. Sempre trazendo novidades e ditando tendências no ramo da arquitetura e decoração, com um atendimento nota 10 e um pós venda muito eficiente. Clique nas imagens para ampliar.

    (0) Comentar
  • Curiosidades

    Sábado, 09 de Julho de 2011

    O Paulínia Festival de Cinema chega a sua quarta edição. Iniciou no dia 7 de julho e estará acontecendo até o dia 14 de julho. A cada ano o evento vem se consolidando como um dos principais do país e desta vez traz o filme Corações Sujos em sua abertura, que é a adaptação de Vicente Amorim, com o ator Eduardo Moscovis no elenco. Também terá o filme O Palhaço com Selton Mello e Trabalhar Cansa, de Marco Dutra e Juliana Rojas, que foi escolhido para Cannes. Vale a pena a visita. Para mais informações da programação: Cultura Paulinia Cenas dos filmes Corações Sujos e O Palhaço

    (0) Comentar
  • Design

    Sexta-Feira, 08 de Julho de 2011

    Um berçário, um jardim ou uma plantação. Assim idealizei esta vitrine para representar de forma lúdica e conceitual os 15 anos da ALDEIA.

    Através de elementos simbólicos, conto a história de uma marca que não para no tempo, e que renasce ano após ano, com mais vontade de crescer, inovar e evoluir; demonstrados aqui por quinze relógios em funcionamento constante.

    Os 15 recém-nascidos acomodados dentro de cubas, representam cada ano de vida da ALDEIA. E duas cubas ainda vazias foram postas para lembrarmos dos próximos anos que virão. Em um ponto de vista voltado à numerologia, os números 1 e 7 (vindos das 17 cubas expostas na vitrine) podem ser somados, resultando em 8, que tem como significado simbólico o infinito, pois a Aldeia nasceu para gerar frutos sempre.

    Esta vitrine é uma homenagem a todos os protagonistas que fizeram parte desta história. A eles, o nosso obrigado.

    Um abraço, Marcos Naves

    Clique nas fotos para ampliar.

    (0) Comentar
  • Geral

    Sexta-Feira, 08 de Julho de 2011

    Arquiteto por formação e fotógrafo por inspiração, Tuca Reinés mistura constantemente as duas artes. Coleciona prêmios na área de fotografia e tem seus trabalhos fotográficos reconhecidos ao redor do mundo, como nas revistas Vogue e Casa Vogue. O mesmo caminho tem tomado seus livros, editados no Brasil e no exterior. Entre suas obras estão, O azulejo na Arquitetura Civil de Pernambuco – Século XlX, Hotel Book Great Escapes South America e Oscar Niemeyer. Aldeia - Como nasceu o interesse por fotografar a arquitetura de ambientes? Algo lhe deu inspiração, ou desde criança você já percebia que seu olhar era diferente para a arquitetutra? Tuca - A arquitetura sempre foi meu hobbie. Desde pequeno gostava de ver obras, grandes espaços, e sentia que os via de uma forma diferente. Meu lugar predileto para passear era o antigo Museu da Aeronáutica no Parque Ibirapuera, em São Paulo, projetado por Oscar Niemeyer. Aldeia - A classificação definida em seu site é feita por objetos diversos, como poltronas, piscinas, cadeiras, pés etc. Quando vai fotografar, você percebe o todo (o espaço harmônico em si) e fotografa suas partes, ou vê objetos e foca sua atenção ao melhor ângulo que eles possam ter? Tuca - O que você vê em minha página da web, é um pedacinho que comecei a separar por temas. Algumas fotos que eu achava legais e eram interessantes dentro do meu trabalho do dia a dia, foram postas lá. Sobre meu modo de fotografar, primeiro enquadro tudo e, em seguida, vou dando as proporções ao olhar. Assim consigo detalhar o que quero dentro do espaço da câmera fotográfica. Aldeia - Durante suas viagens pelo mundo, qual país ou local mais lhe impressionou pela criatividade na arquitetura? Tuca - O Uruguai é um país onde os arquitetos têm uma consciência de espaço e materiais que achei muito interessante e bom de fotografar. Mas o Brasil também possui cidades muito ricas e criativas na arquitetura, como é o caso de Paraty, Pirenópolis, Carolina e Brasília. Elas têm uma hegemonia de desenho e uma integração com o urbanismo. Aldeia - Dentre os arquitetos da atualidade, existe algum (ou alguns) que mais lhe chama a atenção? E quais são as características que lhe conquistaram? Tuca - Gosto do Raphael Vignoli e do Paulo Mendes da Rocha. Me conquistam pela proporção, sabem implantar um projeto no terreno. Aldeia - Sendo São Paulo um grande centro de criações arquitetônicas. Qual espaço comercial, em sua opinião, mais inovou em termos de arquitetura? Por quê? Tuca - A Pinacoteca do estado de São Paulo é um bom exemplo para sua pergunta. Porque ao meu modo de ver a cidade, o arquiteto tem que pensar em continuidade que, por sua vez, é a mesma coisa que preservação. Aldeia - Durante sua palestra, você abordou assuntos relacionados a viagens feitas em Goiás e fotos tiradas por aqui. Você teve contato com a arquitetura e fotografia feitas em Goiás? Tuca - Goiás está fervilhante. É um estado com a cultura preservada e abençoado por uma maravilhosa natureza, por isso a arquitetura e a fotografia refletem esse clima de entrosamento. Aldeia - Teça comentários sobre o que viu e o que experienciou nas terras goianas. Além disso, existe algum projeto futuro de fotografia ou arquitetura para o Centro Oeste? Tuca - Vi muitas coisas enquanto visitava Goiás. Desde economia, fazendas, hotéis, cidades... e tudo me deixou bem contente por estarem no caminho certo. Vou voltar, sim, e se não for a trabalho, volto a passeio com a família! Aldeia - Na palestra, você disse que é fundamental ter simplicidade antes de fazer qualquer tarefa. Nos dê algumas dicas para "tornar simples" aquilo que parece extremamente complicado. Tuca - O que achamos muito complicado é justamente o que não sabemos fazer direito. Em todos os setores, use o bom senso para guiar seu trajeto e veja o quanto eles ficam mais fáceis. A simplicidade, para mim, é isso. Aldeia - Tuca, "o encontro das artes" já percorreu várias partes do Brasil e agora, veio a Goiânia. O que achou da parceria Aldeia e Docol, como promotoras da palestra? Tuca - Achei perfeita! Fiquei muito entusiasmado com a Aldeia porque nunca tinha visto uma loja de acabamentos tão sofisticada e oferecendo ao público, um tratamento muito especial. Além, é claro, do espaço agradável e a concepção arquitetônica bastante arrojada. Aldeia - Todos nós da Aldeia ficamos encantados por você. Poderia deixar uma mensagem para nossa equipe? Tuca - “Andar com fé, que a fé não costuma falhar", do querido Gilberto Gil!

    (0) Comentar
  • Pisos

    Quinta-Feira, 07 de Julho de 2011

    Fátima Lima participa da Casa Cor há 11 edições. O seu espaço ganhou prêmio de melhor projeto Casa Cor Goiás 2011. O Loft 8 Inspirado em uma jovem engenheira, solteira e bem sucedida profissionalmente, com a qual foi feito uma entrevista, criamos o projeto em cima dos anseios de morar de forma despojada e prática. É um ambiente com estilo contemporâneo e linhas retas, buscando aconchego, praticidade e funcionalidade. A integração dos pisos Escolhemos um piso fornecido pela Aldeia, que fosse resistente já que iria ser colocado no ambiente todo. Para integração com o banheiro, preferi um piso em porcelanato com estilo madeira para dar um pouco mais de aconchego aproximando mais de um pequeno Spa. A Aldeia É um avanço de diversificação no ramo de materiais de acabamento e tem uma grande mostra de acessórios em metais e louças. A Aldeia ajuda muito os profissionais na criação dos seus projetos. Clique nas imagens para ampliar.

    (0) Comentar
  • Curiosidades

    Quinta-Feira, 07 de Julho de 2011

    Mieke Meijer, na Design Academy Eindhoven, em 2003, resolveu fazer experiências com materiais. Viu uma pilha de jornais velhos e resolveu colar uma folha na outra e cortar de diversas formas. Enfim, percebeu que o material assemelhava-se muito com a madeira. “Embora transformada em papel, a madeira permanece”, afirma ela. É como se fosse um retorno do papel à condição de madeira. Em 2007, ela conheceu a dupla do escritório holandês Vij5 que investiu na idéia e chamou um grupo de jovens designers para criar peças com esse novo material. O resultado dessas transformações é incrível. Confira as fotos. Fonte: Casa Vogue

    (0) Comentar
  • Ecologia

    Quarta-Feira, 06 de Julho de 2011

    Uma antiga e abandonada linha de trem em Nova York foi transformada em um oásis urbano. Quando o projeto for entregue por completo terá 2,5 km de extensão. Por enquanto hoje em dia possui 800 metros. É um jardim suspenso com vista privilegiada para rio Hudson e para cidade maravilhosa. Possui vários locais de descanso e belos jardins. O High Line Park, como é chamado funcionará como qualquer outro parque de NY, das 7h as 23h. Beleza e tranquilidade em meio a cidade grande.

    (0) Comentar
  • Próximos posts
  • Posts anteriores
  • Loja Goiânia

    (62) 3093 1717

    Newsletter

    Para receber as novidades da Aldeia, cadastre seu e-mail aqui: